Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos,
porque a história de nossos políticos
pode causar deficiência moral irreversível.

É a vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida pública.


sexta-feira, 27 de julho de 2007

Lula acuado, Jobim nomeado

Lula, que “nunca na história desse país”, viu um presidente como ele mesmo (nem eu !!!) andou se sentindo acuado. Vale a pena listar os motivos, sabendo que provavelmente ainda vai faltar algum: 1 - Recebeu enorme vaia no Maracanã, que o impediu de dar abertura aos jogos do PAN. Conseqüentemente tão pouco terá o prazer de entregar as medalhas no final do campeonato. Sua vaidade ficou abaixo da sola do sapato. 2 - Acontece um triste desastre aéreo que espirrou sangue na sua mesa no Palácio do Planalto, na sua roupa, e na sua cara. 3 - Seus assessores são fotografados se mostrando aliviados - e de forma um tanto despudorada - por supostamente se isentarem da culpa, como se apenas isso importasse. Dá para compreender o alívio, pois a tragédia não é deles, é dos outros. 4 - Morre Antônio Carlos Magalhães. Lula. com medo de se ver rejeitado novamente, não se arriscou a aparecer no enterro. Pobre Lula, que tem tanta necessidade de acreditar nos números do IBOPE, o criador daqueles gráficos onde está a grande aprovação popular a seu governo. 5 - Morreram quase duzentas pessoas no desastre da TAM e começa um empurra-empurra entre os vários órgãos do governo, todos encarregados para cuidar dos nossos céus, onde um joga a culpa no outro. Fica evidenciado que ninguém sabe quem cuida do quê. 6 - Para acompanhar a incompetência, surge um bando de estupidez, não só a fotografada, mas também dita e divulgada. 7 – Em um de seus discursos empolados, muitos meses antes da tragédia, Lula deu um prazo para que todo o problema aéreo ficasse resolvido. Com intenção de impressionar, usou aquele jeitão autoritário, se mostrando capaz de resolver todos os problemas nacionais. Só que não adiantou nada. Portanto, outro motivo para se encolher. Por causa de tudo isso, o presidente teve que alterar seus planos. Estava na agenda presidencial lançar o PAC no Rio Grande do Sul. Lula não teve coragem, de novo. Teria que enfrentar o povo revoltado com a tragédia e com o descaso. Então, transfere sua eterna campanha eleitoral para o Nordeste. Para ele, seria ótimo se o Brasil fosse um enorme Nordeste. Aliás, Lula sempre foi nordestino para angariar eleitores, mas sempre foi paulista para morar.
Então... o Presidente resolve mudar o Ministro da Defesa com a intenção de mostrar serviço. Troca Waldir Pires por Nelson Jobim. Lembram dele? Aquele do Supremo que teve uma suprema paciência até conseguir este cargo no governo, um presente de seu amigo Lula.