Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos,
porque a história de nossos políticos
pode causar deficiência moral irreversível.

É a vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida pública.


sábado, 16 de outubro de 2010

Com Dilma, o MST - Com Serra, o jurista Helio Bicudo, fundador do PT - O que ele diz em VÍDEO






*
"Eu voto Serra no segundo turno porque não há escolha",
diz Hélio Bicudo, um dos fundadores do PT*
*

http://vimeo.com/15895736

"Os planos do PT pra esse governo, eu acho que eles começaram com a primeira eleição  do Lula. A perpetuação do PT no poder. Com o Lula ou com terceira pessoa. Eu me lembro na ocasião em que começaram a falar do bolsa família e tal, eu perguntei ao José Dirceu: "Mas como é que vocês entendem essa questão da bolsa família... porque o Lula sempre falou que as pessoas precisavam ter 3 refeições, o café da manhã, o almoço, o jantar e tal... é nessa linha, ou educar ou não e tal..." E ele me disse: "Olha, você já pensou o que representa isso em matéria eleitoral?  Nós vamos beneficiar 12 milhões de famílias, por exemplo. 12 milhões de famílias são mais de 40 milhões de votos." É isso que é a bolsa família. Quer dizer, não há nada mais profundo do que o problema eleitoral. Quer dizer, você recebe dinheiro pra votar."  -  Hélio Bicudo
*

*
O jurista Hélio Bicudo, um dos fundadores do PT, votou em Marina no primeiro turno e, agora, votará em José Serra.  


"Eu voto Serra no segundo turno porque não há escolha. O Serra é um homem competente, é um homem sério, eu nunca soube absolutamente nada contra o passado do Serra", afirma o jurista, em um vídeo que começou a circular na internet neste sábado (16).


Tido como um militante histórico pelos direitos humanos no país, o jurista justificou seu voto alegando que o "continuísmo" do PT no poder "não é democrático". "A alternância de poder é uma característica da democracia", disse.

"Se nós deixarmos que a candidata Dilma vença essas eleições, nós vamos ter aqui no Brasil um sistema mexicano", disse, em referência ao PRI (Partido Revolucionário Institucional), que ficou no poder no México por 70 anos, até ser derrotado nas eleições de 2000.


Em setembro deste ano, Bicudo e outros juristas lançaram o "Manifesto em Defesa da Democracia", durante um ato na Faculdade de Direito do Largo São Francisco, na capital paulista. "É inconcebível que uma das mais importantes democracias do mundo seja assombrada por uma forma de autoritarismo hipócrita", afirma o documento, crítico à administração do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
 


NOTA:
A candidata do PT é apoiada pelas
piores figuras da política nacional 
(vídeo acima do lado direito).









*

Para saber em quem votar, basta verificar quem apoia cada candidato


Desesperado com a queda da candidata do PT, L.I. reuniu dirigentes da campanha e ordenou que convoquem a militância para colocar mais 'emoção' nos programas de TV.

O MST anunciou dar apoio formal à candidata e mobilizar os 'sem terra"


A Atividade criminosa do MST 
está nos vídeos abaixo




Lula recusa debate cara-a-cara com FHC - MOTIVO



FALTA DE CORAGEM





Se for mentira, que Lula aceite o desafio e DESMINTA,
da mesma forma que a candidata do PT cite 
quais são os  "boatos"  contra sua candidatura.



Lula critica marqueteiro de Dilma. Pensamos que o marketeiro fosse ele!



L.I. já começou a criticar João Santana, o marketeiro  da candidata petista, considerada eleita no primeiro turno e, agora, em queda vertiginosa nas pesquisas.  Ele, o marketeiro oficial, não teria se preparado para o segundo turno.  Além disso, L.I. passou a acusar também sua pupila por não dar o melhor de si (?), por falta de emoção, o que todos sabemos que falta a ela.   "Para ele, a candidata não olha nos olhos das pessoas nem fala de forma convincente."  

Caso fosse eleita,  L.I. se atribuiria os louros: teria sido graças ao seu poder junto ao povo. Mas, estando queda vertiginosa, faz o que era de se esperar: a culpa é dos outros.

L.I. só enxerga o poder do marketing, nada mais.  Não percebe o peso de fatos desagradáveis no passado da candidata;  a falta de experiência em um único cargo político, o que a torna  menos confiável; do escândalo com sua amiga, indicada por ela mesma para o Ministério da Casa Civil;  as dezenas (ou centenas?)  de vídeos na Internet e diversas outras situações que dão fragilidade à sua candidatura. 

l.i. deseja que a verdadeira Dilma se transforme ad eternum  na candidata por ele produzida para a eleição.  Não deveria cobrar dela nem do marketeiro tal milagre.

Mas, esperem aí, 
o marketeiro da candidata PTista
não é o próprio L.I.?
 
 



O apoio que atrapalha

Candidata do PT: APOIO DE COLLOR E SARNEY
José Serra: APOIO DE FHC E ITAMAR


Collor e Sarney simbolizam o antigo, o coronelismo de terno e gravata,
a roubalheira federal anabolizada pelo turbilhão inflacionário.
Itamar e Fernando Henrique representam o país que pensa e presta.
Dilma quer falar do passado? Seja feita a sua vontade.
Os eleitores aprenderão que Lula, depois de malbaratar as safras plantadas pelos dois antecessores que apoiam Serra, pretende alojar no Planalto uma fraude que reverencia a dupla que arruinou o Brasil.
 
 
Artigo completo no Blog do Augusto Nunes




versus

Setores do PMDB dão 'tchau' à Dilma



 Alguns começam a desembarcar da candidatura Dilma

Por Christiane Samarco, no Estadão:

Setores do PMDB lulista deram a partida na operação de desembarque da candidatura de Dilma Rousseff. Em meio à queda da petista nas pesquisas de intenção de voto, o diretório do PMDB do Rio Grande do Sul decidiu ontem, por maioria, depois de quatro horas de reunião, recomendar o voto no tucano José Serra.   (impossível confiar nessa gente!) 

Ao mesmo tempo em que algumas regionais do partido dão passos concretos em direção à Serra, líderes nacionais do PMDB que foram colocados de escanteio pela cúpula do PT na campanha de Dilma, ou atropelados pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva nas eleições estaduais, cruzam os braços no segundo turno.

Até o candidato a vice na chapa petista e presidente nacional do PMDB, deputado Michel Temer (SP), tem revelado desânimo nos bastidores. A vários interlocutores, ele se queixou de que foi marginalizado pelo PT na campanha. “Me esconderam, e agora estão tentando reparar”,  (ele só se sentiu escondido, agora?) disse a um correligionário, destacando que os petistas só pediram sua ajuda depois que “levaram um susto”. O PT estava certo de que levaria a eleição no primeiro turno. Com Lula à frente, não precisavam de mais ninguém.

Ao mesmo tempo, a presença do presidente nacional do partido no posto de vice inibe a movimentação de peemedebistas descontentes e o sentimento de revanche dos que se sentiram traídos pelo PT nestas eleições.

Um deles foi o deputado Geddel Vieira Lima, que disputou o governo da Bahia. Ele disse ter perdido a eleição para Lula, e não para o governador reeleito Jaques Wagner (PT). Geddel já avisou que o rompimento entre PT e PMDB na Bahia não tem retorno. Seus interlocutores, contudo, não têm dúvidas de que ele vai cumprir o acordo nacional pró-Dilma. Mas avisam que o apoio será “formal” e que Geddel não perderá “um minuto de seu tempo” pedindo votos para a petista. 

No Pará, o senador eleito Jader Barbalho (PMDB) é outro que deve reafirmar apenas apoio formal a Dilma  (um apoio desses seria melhor não ter). O PMDB disputou o governo local com candidato próprio e Jader deve anunciar, nos próximos dias, que o partido está liberado para votar em quem quiser no segundo turno, em que a briga é entre a governadora Ana Júlia Carepa (PT) e o ex-governador tucano Simão Jatene.

Na avaliação de um correligionário de Jader, liberar o voto significa, na prática, abrir caminho para a adesão à candidatura de Jatene. Como o tucano toca a campanha em conjunto com Serra, com o discurso de que “Dilma é a Ana Júlia do Brasil”, a aposta geral é que a regional do PMDB também está prestes a desembarcar da candidatura de Dilma.

Um importante dirigente nacional do PMDB adverte que a situação de Dilma é grave porque a onda que afetou a popularidade da petista não é um problema de partidos nem de lideranças políticas, e sim de opinião pública. Segundo ele, a cúpula peemedebista identifica uma onda a favor de Serra, que “nem mesmo Lula” tem poderes para conter.


Pois é... 
 política  e prostituição
têm muita coisa em comum.

 





Dilma - TRAIÇÃO





Este episódio foi contado na entrevista com um  'companheiro' da candidata PTista à revista Piauí, em 2009.  Vale a pena ler a síntese da reportagem.


Abaixo um pequeno trecho  


Dilma tinha encontros regulares com Natanel Custódio Barbosa, que participara das greves operárias de l968 em Osasco. "Dilma era uma companheira muito séria e dedicada, que acreditava no que estava fazendo." disse-me Barbosa na sua casa, em Londrina, onde é caminhoneiro e vive com a mulher e três filhos.


Podem alegar que qualquer um faria a mesma coisa, para fugir da tortura.  Claro que SIM. Porém, ao se defender por ter preparado um dossiê que vasculhava os gastos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, a então  Ministra Dilma Rousseff disse: "Me orgulho de ter mentido porque salvei companheiros da mesma tortura e da morte."   O caso de Natanael Barbosa mostra mais uma mentira da candidata do PT.


INTERESSANTE 
  • José Olavo Leite Ribeiro atuava na liderança do VAR-Palmares. Esteve preso. Hoje é professor universitário e mora nos Jardins em São Paulo, um bairro de elite.
  • Natael Barbosa, traído por Dilma Rousseff, fazia parte apenas da base operária do VAR-Palmares. Também esteve preso, e hoje é caminhoneiro.
 Quanto à Dilma...



"Acho que me escolheu porque eu era da base operária"

Ruim ser apenas um operário, não é mesmo?






LULA, um mentiroso à beira de ser desmascarado 2 - RECADO AOS PETISTAS


Para deixar bem claro, antes de começar

  • Não gosto de políticos, nenhum deles, da mesma forma que repudio assaltantes.  
  • O presidente FHC foi dos que mais me prejudicaram pessoalmente.  Mas, ao contrário dos covardes, que se escondem no anonimato, procuro ver o que está à  minha volta.  É uma tremenda estupidez acreditar que é possível estar bem com um governo nefasto, por mais que sua vidinha limitada pareça  "próspera".  
  • Votei em L.I. no primeiro mandato e me arrependo por ter jogado meu voto dentro de uma lixeira imunda.

O QUE É SER PETISTA:
Impressiona a limitação de um povo que se satisfaz com míseras melhoras individuais, que aplaude quem o engana ao afirmar que hoje  "o pobre viaja de avião e vai à Europa"  e que  todos têm acesso ao mesmo tratamento médico usado pelo presidente .  Será que algum  brasileiro - por mais dependente do assistencialismo barato tenha se tornado -  acredita nessas afirmações enlouquecidas?  

Será que esses PTistas agressivos não percebem o disparate de suas palavras?  Quem seria capaz de acreditar num homem visívelmente louco?  Tão louco quando Hittler, que L.I. já disse admirar, e que, na época, era idolatrado sem ter sua sanidade contestada.


L.I.  é  um mentiroso, é um enganador, provavelmente um ser debilitado, como se pode observar em diversas ocasiões.  L.I. é uma figura grotesca que futuramente provocará risos e olhares de espanto nas aulas de História.   Qualquer pessoa decente se sentiria mal ao se olhar no espellho,  principalmente no dia em que  'vomitasse' num palanque a autoria do que foi feito pelos outros, como se fosse obra sua.   E vem a dúvida: é deboche, é hipocrisia,  ou ele mesmo já acredita em suas mentiras ? 

L.I. não é apenas mentiroso.  É deselegante e grosseiro, mesmo em público.  Durante todos esses anos foi convencendo o povo a fazer ligação entre pobreza e baixaria.  E o povo, em sua ignorância, foi aceitando.   Como prova, temos os comentários grosseiros e sem argumentos feitos pela maioria de seus simpatizantes, que não têm coragem de se identificar  (nem poderiam).  Alguns estão abaixo para mostrar o que  é ser PTista.  Vejam a diferença entre uns e outros.

NOTA: Os comentários agressivos, sem argumentos, serão mantidos justamente por isso. Evidenciar a diferença entre os simpatizantes  'do povo'  e as pessoas de melhor gabarito. O que pensam que seria ofensa, é um auxílio para provar o que é ser PTista.  Agradeço principalmente o medo de se identificar  (vocês não me conhecem!)


AQUI  ESTÁ A DIFERANÇA?



Anônimo disse...
OLHA AQUI MULEZINHA DE MEIA TIGELA, MAL AMADA, MULÉ SEM MARIDO E SEM SEXCO NA VIDA, PROCURA UAM LAVAGEM DE ROUPA AO INVES DE FICAR PROCURANDO COISAS DA DILMA POR AÍ. VOCE NÃO TEM O QUE FAZER NÃO?  QUAL FOI O PROBLEMA? LUIS INÁCIO NÃO QUIS IR PRA CAMA COM VOCE NÃO FOI?  TÁ DE 'VINGANCINHA' É? HUAHUAHUAHUAHUAHUAHUA

Anônimo disse...  VOCE DEVIA PROCURAR UM EMPREGO SUA EX-TUDO. EMPREGO TEM AOS MONTES POR AÍ NESSE GOVERNO LULA.  NA SUA EPOCA DA INXADA NÃO TINHA NÃO MAS AGORA TEM. É SÓ PROCURAR QUE ACHA. HOMEM TAMBEM. HUAHAUAHUAHUAHAUAHUAH
Antonio disse... O anônimo(a) paciente alienado mental volta a atacar a ju.

Anônimo disse... trouxas petistas adoram mesmo serem enganados ou são cegos --e levam tudo para a baixaria que lhes é inerente uma vez que são petistas . fora !

Celso disse...
O grande detalhe, que lulla nunca menciona:  O Brasil deixou de ser um país em que "uns tinham tudo" e "outros tinham nada", por MÉRITO DE ITAMAR E FHC. O MÉRITO dos programAa sociais que originaram o bolsa-família e da MELHORIA DE RENDA do povo brasileiro mais pobre... NÃO É DE LULLA! Lulla NÃO TEVE NADA COM ISSO!

 Anônimo disse...
Governo que nos te dê orgulho?... sei não... Com essa mentalidade que vc tem amiga!... Duvido!(muitcho) ahahahahahahaha

Anônimo disse...
A proposito, queria saber o que vc vai fazer neste bloguinho quando L.I. sair do poder... Será que vai aposentar a tanga tambem
huahauhauahuahuahuahauhauahuahua

Anônimo disse...
ô Celso! larga de ser burro ome!
Tú axa que com o vale gás ia dar pra menininha com 3 fios comê? Espera de fhc vai... ele vai te dar na bandeja huahuahuahuha
Anônimo disse...
huahuahuahuahuahuahuahuahuahua
moorro de rir das tuas piadas. devia fazer um livro contra lula. já pensou boiola? pudia ganhá dinhero! uhu

Anônimo disse...
BOMBA!BOMBA!BOMBA!BOMBA!BOMBA!
EX-ALUNAS DE MONICA SERRA, ESPOSA DE JOSÉ SERRA, ENTREGAM ELA E DIZEM A VERDADE: "FOI ELA QUEM INVENTOU O BOATO DE DILMA NAS IGREJAS"

Antonio disse...  VEJAM O DEPOIMENTO DO GABEIRA SOBRE A GUERRILHA NO YOUTUBE. VEJAM TAMBÈM O VÌDEO DOS TERRORISTAS RINDO DEBOCHADAMENTE ENQUANTO COMENTAVAM QUE IRIAM MATAR O EMBAIXADOR AMERICANO,QUE HAVIAM SEQUESTRADO,CASO NÂO FOSSEM SOLTOS OS TERRORISTAS PRESOS.SÓ NÂO Vê ESSES VÍDEOS OS PATIFES MENTIROSOS,QUE QUREM NEGAR O ÓBVIO

Antonio E. do Nascimento disse...
Boa noite, gostaria de fazer uma pergunta a estes
comentaristas anonimos, comentar e não dizer quem o esta fazendo é coisa de covarde, pois um individuo que se esconde no anonimato não tem o direito de emitir qualquer comentario, pois quando
o fizer se quizer ser respeitado identifique-se.



Quanto ao comentário educado do Tijolaço:
Não me interessa saber quem está por trás da campanha contra a candidata do PT. EU sou contra a presidência estar entregue a esse tipo de gente miúda por mais tempo.  Sem instrução (não sabe falar e tem um raciocínio cambeta), comprovadamente mentirasa em vídeos na Internet, falsa (traiu seu companheiro Natanael, embore afirme que foi torturada para defender seus companheiros  - NUMA PÁGINA MAIS ACIMA)

Sórdido é o atual governo, por criar uma figura inexistente para garantir o  partido no poder.  Há duas figuras distintas, só não vê quem não quer:  a Dilma é uma e a candidata é outra totalmente diferente. 

E nunca serei usada por partido algum.  Aliás, conheci o verdadeiro L.I. depois de ler diversos livros sobre ele, uns contra, outros a favor e  dois que  mostram apenas  fatos.

Pode ser que a maioria das pessoas se deixem levar pela opinião alheia, o que não é meu caso.  Por falar nisso, quais são os livros que você leu sobre Luís Inácio?

Sugestão benevolente a vocês: comentem fatos, discutam assuntos, mas não façam acusações pessoais, porque vão sair perdendo. 


Jurema Cappelletti










sexta-feira, 15 de outubro de 2010

LULA, um mentiroso à beira de ser desmascarado 1


Enfim,  FHC resolveu desafiar seu sucessor  a debater 'cara a cara"  o que nós estamos cansados de saber: que todas as "maravilhas" que L.I atribui ao seu governo, de maneira desonesta, foram feitas no governo anterior


Publicado n'O Estadão
"Em discurso inflamado para tucanos, ex-presidente classifica sucessor de 'mesquinho' e de mentir 'sem cessar' sobre o País que encontrou ao assumir mandato.

Em sua mais contundente incursão na campanha tucana até agora, que incluiu a defesa de seu legado à frente do Palácio do Planalto, o ex-presidente da República, Fernando Henrique Cardoso, desafiou ontem o presidente Luiz Inácio Lula da Silva para um debate "cara a cara" após o fim das eleições.
 
Diante de centenas de militantes do PSDB, em um hotel na zona norte da capital paulista, FHC pediu a Lula que, quando "perder o monopólio da verdade", vá ao instituto que leva seu nome, em São Paulo, para debater. "Presidente Lula, quando acabar as eleições, quando você puser o pijama, será bem recebido. Venha ao meu instituto, vamos conversar, cara a cara", bradou, em discurso inflamado.

O ex-presidente, dizendo-se alvo de mentiras, passou a defender suas gestões na Presidência (1994–2002). As cenas, gravadas por uma equipe da campanha do presidenciável tucano José Serra – que não esteve no evento –, devem ir ao horário eleitoral.

"Estou calado há muitos anos ouvindo. Agora quando o presidente Lula vier, como deve vir, como todo presidente democrata eleito, perder a pompa toda, perder o monopólio da verdade, está desafiado a conversar comigo em qualquer lugar do Brasil", disse FHC.

"Não é para conversar para dizer o que eu fiz, o que ele fez. Isso o povo vai julgar. É para ter firmeza, olhando cara a cara, um ao outro, e ver se um é capaz de dizer ao outro as coisas que diz", continuou o ex-presidente.

Como exemplo dos pontos que abordaria no debate com Lula, FHC citou o Plano Real, principal bandeira tucana, e disse que questionaria o petista sobre as responsabilidades pela estabilização econômica do País.

"Quero ver o presidente Lula, que votou contra o Real, que fez o PT votar contra o Real, dizer que estabilizou o Brasil. Ele não precisa disso. Ele fez coisas boas que eu reconheço. Ele agiu bem na crise atual, financeira. Para que, meu Deus, ser tão mesquinho? É isso que quero perguntar a ele: ‘Lula, por que isso, rapaz?’", bradou.

Aos militantes tucanos, o ex-presidente apostou na veemência para que seu nome, antes escondido nas campanhas, passe a ser defendido abertamente.

"Eu não tenho do que me arrepender. Eu mudei o Brasil. Eu nunca disse isso. Agora, oito anos depois do governo Lula (digo que) eu mudei o Brasil. Não mudei sozinho, mas com o povo brasileiro, com uma equipe de gente competente, com outros partidos. Tudo o que foi inovador foi plantado naquele período. Chega de ficar calado", afirmou FHC.

Privatizações. O ex-presidente elevou o tom e pediu "respeito" ao rebater nota divulgada ontem pelo presidente da Petrobrás, José Sérgio Gabrielli, que o acusou de preparar a estatal para a privatização.

"Quem é esse Gabrielli pra falar isso pra mim, meu Deus? Eu mandei uma carta ao Senado para dizer que não privatizaria a Petrobrás. Eu perdi uma cátedra porque eu defendi a Petrobrás e fui processado", anotou FHC.

De acordo com FHC, a "politicalha" voltou avançar sobre a estatal após sua saída do governo. "Por isso, perdeu já 20% do valor de mercado sob a batuta dessa gente. O mercado, assim chamado, percebeu agora – custou – que tem ingerência política", anotou.

Ao final do discurso, o ex-presidente lembrou ainda a queda da ex-ministra chefe da Casa Civil, Erenice Guerra, acuada por denúncias de lobby no Planalto. "Não queremos um Brasil de preguiçosos, não queremos um Brasil de amigos do rei. nós não queremos um brasil de companheiras tipo Erenice", anotou FHC, que pediu "apoio total" à candidatura de Serra."

No seu discurso, Dilma fala sobre... coisa nenhuma.





“Eu queria aproveitá e falá hoje aqui sobre o dia 12, que é o Dia da Criança e esse ato aqui é justamente pra gente comemorá o Dia da Criança. É, a criança é o futuro de nosso país, por isso no meu minuto propositivo ( ? ) eu vou falá principalmente sobre o fato de que um país ele se mede pelo que ele faz pela criança”.



A candidata do PT, falou durante nove minutos, num tro-lo-ló repetitivo sobre sobre uma possível aparição de 1000 creches, sobre  crianças brasileiras adotadas por japoneses, e processos de adoção, 
 
É um assunto importante, mas não quando encarado como agora,  em que inúmeras adolescentes, despreparadas,  têm filhos como se fossem ratos.

Ao invés de campanha por adoção, o governo deveria fazer campanha para que pessoas sem condições financeiras,  e sem responsabilidade agissem de acordo com sua idade e condições.   Falar, como fez ontem a canditada, sobre atendimento a adolescentes grávidas, que não têm ainda capacidade para assumir a educação de um filho, demonstra falta de caráter.
 
Agora virou moda ser mãe quando ainda se é quase uma criança,  sem preparo algum.   Como também se tornou natural ter filhos sem condições emocionais ou financeiras.  Ter filho, agora, é o mesmo que asumir o governo de um país sem capacidade para assumir a presidência. 
 
 
 
Disse a candidata PTista que o país se mede pelo que o governo faz pelas crianças.  E pelos adolescentes?  Será que tendo alguém  que, pelos adolescentes, faça filhos, o governo não precisa fazer nada?
 
 
Para conseguir votos, essa gente é capaz
de fazer qualquer coisa. Até falar sem dizer nada .
 
Ou mesmo aderir a qualquer modismo. 
 
 
 
 

Detalhes do discurso raivoso de Lula


Alucinações lulistas

  • L.I. torna a  dizer  que "o acusavam de ser comunista por ser barbudo", "não saber governar por falta de curso superior", que "eles (quem?) tinham medo e por isso contavam mentira a seu respeito. e coisas do imaginário.   Mas nunca foi capaz de dizer quem seriam esses acusadores a quem se refere há anos.  Quem eram eles?  Por que nunca foram citados claramente? O povo, certamente, não foi.   Pessoas ignorantes, também não.  Intelectuais, muito menos, porque foram justamente eles que começaram a idolatrá-lo como se fosse o salvador nacional.  Portanto, L.I. deveria citar o nome dos acusados, para não falar às moscas.  A não ser que estivesse se referindo ao termo  sapo barbudo,  que não tinha maior significado.
  • "A arte de governar é como a arte de ser mãe, cuidar da família, garantir direitos e oportunidades a todos".   Talvez um dia ele descubra que o verdadeiro trabalho materno seria oferecer ao povo boas escolas e bom tratamento médico, afinal estas costumam ser as principais preocupaçoes das mães com seus filhos.   Boas escolas e saúde garantida,  seria dar oportunidade verdadeira a todos, ao invés de simplesmente fazer diversas distribuições, o que qualquer um pode fazer, pois não requer grandes planejamentos (nem primários, secundários e muito menos universitários).
  • "Vocês sosseguem o facho, apaguem o fogo, porque aqui é um evento oficial da Presidência da República",  dizia quando os militantes gritavam.  Falta de coerência, pois ele é quem mais deveria se comportar de acordo com a solenidade.
  • L.I. se mostra desconexo ao dizer  "Não vamos aceitar que dividam o país em primeira classe, que podem tudo, e em segunda classe, onde não podem nada."  e em seguida afirme que   "Cansamos de ser tratados como segunda categoria".  Mais uma vez, L.I . incitou a divisão entre classes, o que vem alimentando desde a época de sindicalista, quando se aproveitava da raiva de empregados por patrões.   Ainda mais num país em que se refere aos trabalhadores como se fossem alguns sofredores, e onde todos trabalham, tenham melhor ou pior salário.   A exceção se deve a alguns desempregados que representam a minoria, ou inúmeros políticos, que não trabalham e a únca coisa que fazem é  se fartar às nossas custas.

  • No meio de tantos descalabros,  L.I.  ainda é capaz de afirmar que  "... rico não precisa de governo. ... quem precisa de governo é pobre que precisa de saúde, educação, ...  Pelo jeito, ele esqueceu  que seu governo deixou um buraco, um verdadeiro rombo,  tanto na saúde quanto na educação.  Mas é fácil compreender seu pensamento, depois de ouvi-lo dizer, há um tempo atrás,  que  "graças ao SUS, na mesma máquina (em) que deita o presidente, deita o companheiro pobre."  Será que, no meio de tantos pobres, nenhum deles se encontrou com L.I. na hora de fazer um exame?
  • Um presidente da República não pode demonstrar raiva num discurso.  Ainda que tivesse grande motivo para ficar furioso, deveria ter capacidade para se comportar de acordo com o cargo.
  • Fora o perfeito atendimento médico e a educação,  que o presidente acredita ter oferecido, L.I. ainda falou sobre a possibilidade que, hoje, o pobre tem de viajar de avião, e ir à Europa.
  • Dizer que "Deus fez a vingança que ele queria com os senadores que votavam contra o Governo", foi como afirmar que votar a favor dele fosse uma obrigação divina.  A palavra vingança  serve como termômetro.  Presidente algum desejaria se vingar de senadores  por votarem contra ou a favor de qualquer projeto.  No máximo, quem desejaria vingança seríamos nós, com tanto deboche.

 Quem suporta ouvir mais besteiras de L.I. ?
Será que alguém ainda suportaria o que diz sua candidata  ?

Paciência tem limite
e merecemos um governo que nos dê algum orgulho.


 

Montagem


     

    Lula pede voto como presente de aniversário - VÍDEO


    (parte deles, militantes)


    Em seu discurso de marketeiro,  numa praça em Teresina, L.I.  lembra que seu aniversário está próximo e  a eleição da PTista  seria um  presente.  Que o povo o deixaria acabrunhado caso não  dessem voto à sua candidata.  Lembra aos piauienses do que teriam conseguido graças a ele, e jamais conseguiriam com outros governantes.  São todas ameaças veladas: não darem lhe darem o presente tão esperado (e 'mereido'), o deixarem triste,  perderem o que apenas ele  (e sua candidata) lhes dariam. 


      
     



    Alegar que L.I. se comporta de forma grosseira e de mau-gosto, para se igualar com o povo, é o mesmo que nos dizer que somos todos uns desqualificados. 


    Nós, brasileiros, merecemos um presidente decente,
    que tenha, além de outras qualidades,
    um mínimo de elegância.


    Após oito anos, é hora de provar que o Brasil não está dividido entre 'pobres e ricos', como essa idéia que  L.I. / PT gostam de passar aos mais despreparados para lhes arrancar votos.   

    Neste país,  ricos são os senadores  (cada um delesl desperdiça, em média, 33 milhões reais por ano),  Rico é L.I. e seu filho (que enriqueceu da noite para o dia depois que seu pai se tornou presidente.  É a candidata do PT que desfila com bolsa de 14 mil reais, anda com cabeleireira e maqauiladora para onde vai  (pago pelos impostos dos 'pobres'). é Michel Temer,l o vice da candidata petista.




    quinta-feira, 14 de outubro de 2010

    Agressividade de Lula demonstra insatisfação pela perda do cargo


    Hoje, L.I. fez uma espécie de despedida em Teresina, na quadra do Instituto Federal Tecnológico do Piauí.  Furioso e agressivo, disse que  "Deus fez a vingança que ele queria com os senadores que votavam contra o Governo", como se votar a favor dele fosse uma obrigação obrigação religiosa.

    Tornou a fazer reclamações totalmente sem nexo.  Com ressentimento disse que  "o acusavam de ser comunista por ser barbudo";  repetiu pela milionésima vez que teriam dito que ele não saberia governar por não ter curso superior .  Segundo ele   "A arte de governar não se aprende em universidade, senão pegavam um na Academia Brasileira de Letras para ser presidente. A arte de governar é como a arte de ser mãe, cuidar da família, garantir direitos e oportunidades a todos".   Talvez um dia ele descubra que o verdadeiro trabalho materno seria oferecer ao povo boas escolas e bom tratamento médico.  Isto, sim, seria dar oportunidade a todeos, ao invés de simplesmente fazer diversas distribuições.

    L.I., ainda soltou um palavrório de botequim , em nada condizente com o cargo de presidente, ao dizer aos seus militantes  "Vocês sosseguem o facho, apaguem o fogo, porque aqui é um evento oficial da Presidência da República", quando gritavam . E não esqueceu, como sempre fez, de  comparar seu governo com os anteriores.

    '... o que parecia um presidente contido com um discurso morno, se insuflou e fez a verborragia num tom de despedida, desabafo e ódio dos que lhe enfrentaram. "Eu agradeço a Deus e valeu a pena passar esse tempo no Governo. Não vamos aceitar que dividam o país em primeira classe, que podem tudo, e em segunda classe, onde não podem nada. Cansamos de ser tratados como segunda categoria", afirmou Lula.


    Agora, vejam só o final da reportagem. na íntegra, que está no site do Estadão>

    "O presidente disse que perdeu muitas eleições. "isso serviu de ensinamento e teve muita frustração. Eles tinham medo e por isso contavam muita mentira a meu respeito. Diziam que era comunista, porque tinha a barba comprida. Mas Jesus também tinha barba comprida Tiradentes também tinha. Quantas vezes tive que responder e pagar o preço, porque a bandeira do meu partido é vermelha, porque tem uma estrela na bandeira, responder sobre aborto, quem é contra fica jogando casca de banana para ver se a gente pisa e cai", reclamou.

    Segundo Lula, rico não precisa de governo, quem precisa de governo é pobre que precisa de saúde, educação, segurança, emprego. "Não vamos ficar atrás de números de estatísticas, porque por trás de cada número tem um ser humano. É preciso governar com consciência e com coração. Hoje pobre pode ser doutor, pode viajar de avião, vai para Europa. Mas o outro governo ficou oito anos e não cuidou do país, não atender aos pobres. Ao contrário, fez uma lei onde o Governo não podia cuidar das escolas técnicas. Então valeu a pena eu passar pelo governo", enfatizou o presidente.

     

    PM e BM - Manifestação no Congresso contra Dilma


    Vídeo mostra em plenário todos gritando 'fora Dilma'  após deixarem de votar a PEC 300;

    ""Pelo menos é isso que quer o Governo Federal e os desinteressados na aprovação do Piso Salarial Nacional para as polícias e bombeiros militares do Brasil. Segundo o argumento em voga, é possível que isso ocorra “para evitar que, neste ano de campanhas políticas, a Constituição seja mudada por motivos eleitorais”. Se isso ocorrer, provavelmente não será aprovada qualquer proposta, pois a mobilização (daqui para novembro) irá fenecer, os já eleitos irão descumprir suas promessas e o Brasil dos policiais continuará com a mesma perspectiva que vivemos hoje: salários muito aquém do necessário. Clique na imagem acima e veja mais sobre a manobra que será decidida amanhã, numa reunião de líderes da Câmara dos Deputados.""  Abordagem Policial - Blog de Segurança Pública


    Depois da valsa, o pagode...


    BUM, BUM, TCHICA BUM, BUM, BUM...


     
    O som não é dos melhores, mas a letra é perfeita.




    É só ouvir e cantar.

    Na pista de dança...



    ... talvez comece o grande baile .

    O desatino de L.I., ainda  é um tanto  "ignorado" - tanto pelo cargo que ocupa, quanto pelo medo de enfrentar a opinião de  um povo dependente. Mas aparentemente começa a ser percebido por escritores e jornalistas.

    Inicialmente, Merval Pereira disse, em sua coluna, que  L.I. "talvez seja caso para psicanalista". Não faltam alegações e o próprio jornalista pode até  jurar que não disse exatamente o que foi dito.  Em seu artigo, Merval  se referiu à vaidade  de L.I., com as seguintes palavras:   "Apesar de todas as glórias, locais e internacionais, Lula não se sente confortável neste mundo que não lhe dá uma aprovação unânime.  Talvez seja o caso para um psicanalista, mas o fato é que ele não se contenta com menos do que a unanimidade burra identificada por Nelson Rodrigues."

    Hoje, lemos no  UOL  um  comentário  do escritor  Vargas Llosa, em  que fala sobre  a simpatia estranha de L.I.  por governantes ditatoriais e sanguinários. "Lula tem conduta 'esquizofrênica',
    http://noticias.uol.com.br/bbc/2010/10/14/para-vargas-llosa-lula-tem-conduta-esquizofrenica-no-governo.jhtm 

    O fato lembra as festas dançantes.  A música toca, mas a pista de dança fica completamente vazia por um tempo.  Em volta, estão muitos casais envergonhados, sem coragem de começar,  mas com uma vontade danada de dançar. Até que entra o primeiro casal .  Em segundos a pista fica repleta de dançarinos.  


    Parece que comecçaremos a bailar.


     




    quarta-feira, 13 de outubro de 2010

    Dilma - um pagodeiro assistindo a uma ópera


    *


    Abril de 2009, entrevista à revista Marie Claire. Palavras da candidata PTista: 

    “Fui batizada na Igreja Católica, mas não pratico.
     Mas, olha, balançou o avião, a gente faz uma rezinha”.


    Naquela ocasião, o comentário feito pela candidata do PT - que repentinamente se tornou uma devota - combina perfeitamente  com a foto acima.  É a imagem de  Dilma Rousseff,  cercada de pessoas que se comportam de acordo com o ritual religioso, enquanto ela se mostra à parte.  É como se fosse um pagodeiro assistindo a uma ópera.


    Não é obrigatório, a ninguém,  seguir esta ou outra religião, mas hipocrisia e tapeação é tão inaceitável quanto se aproveitar da religião para conseguir votos.





    A loucura de Lula se torna cada vez mais evidente


    Em tempo:
    o desatino de L.I. começa a ser percebido
    por escritores e jornalistas.  Além de Merval Pereira. o escritor
    Vargas Llosa, disse o seguinte:  "Lula tem conduta 'esquizofrênica' http://noticias.uol.com.br/bbc/2010/10/14/para-vargas-llosa-lula-tem-conduta-esquizofrenica-no-governo.jhtm
    14/10/2010 - 04h43

     


     "... o egocentrismo, que, embora seja constantemente confundido com individualismo, na realidade, trata-se de algo muito mais complexo e comprometedor para a estruturação emocional e psicológica do ser humano. É interessante, portanto, explicitar inicialmente que a própria palavra egoísmo é derivada de um ego doentio, exacerbado, que faz com que a pessoa passe a pensar apenas em si mesma, a desconsiderar os pontos de vista dos outros, valendo-se, exclusivamente, do que entende e acredita como sua verdade.

    *

    Na sexta-feira passada, L.I. culpou a oposição pelo terremoto que houve em Brasília.  Teria sido por "desespero", segundo ele.  L.I.,  não estava brincando, falou tal absurdo indignado .  
    *
    Em outra ocasião, L.I. soltou suas  sandices  em tom de brincadeira.  Sem contar com sua vaidade e egocentrismo alucinado, outros  sintomas de loucura vêm se apoderando de L.I. e se tornando, a cada dia, mais evidentes.

    *
    Disse ele, também,  que não vai entregar a faixa da presidência a seu sucessor.  "Quando der meia noite, eu ainda não vou entregar a faixa. Eu estou pensando em colar a bichinha na barriga, com uma cola daquela que não larga, e sair correndo".  Falou em tom de brincadeira, mas sabemos o sofrimento que representa, para ele, ser obrigado a deixar a presidência do país.  Não foi brincadeira; ali estava seu alter ego  (*).
    *
    Na semana passada, por exemplo, o jornalista Merval Pereira fez uma observação sobre a loucura de L.I..  Naturalmente, o que ele disse poderá ser considerado, como apenas um exagero. Só não poderá ser visto como um gracinha, por não fazer o gênero do jornalista.


    Podem afirmar que foi apenas um comentário maldoso do jornalista.  Alguns dirão que  a alucinação é minha, não de quem afirma que pessoas tenham capacidade de provocar terremotos.  
    *
    L.I. se diz invejado desde a época em que nem todos os metalúrgicos o conheciam, o que repete até hoje.   Se não for alucinação, esta afirmação pública não se adapta a um presidente da república.
    *
    O comportamento de L.I. um tanto anormal não vem de agora.   Em uma de suas palestras, narrou  seguinte:  ele  estaria na fila de uma padaria, onde o reconheceram e brigaram pela impossibilidade de ver alguém como ele ali ao seu lado . Em tal época, citada por ele, ainda seria um desconhecido até mesmo no ABC Paulista.  (vou procurar e depois colocar o vídeo aqui)

    *

    Para elucidar alguma dúvida, o que significa alter ego:

    Alter ego ou alterego (do latim alter = outro egus = eu) pode ser entendido literalmente como outro eu, outra personalidade de uma mesma pessoa. O termo é comumente utilizado em análises literárias para indicar uma identidade secreta de algum personagem ou para identificar um personagem como sendo a expressão da personalidade do próprio autor de forma geralmente não declaradaPara a psicologia, o alter ego é um outro eu inconsciente.


    Num outro sentido, o alter ego de uma pessoa não é uma faceta escondida ou secreta da sua personalidade, mas sim alguém de muito íntimo, um amigo fiel e inseparável em que essa pessoa se revê e deposita absoluta confiança. O alter ego é, neste caso, um perfeito substituto em que a pessoa pode delegar a sua representação ou outra função importante, na certeza de que ele pensará e agirá como ela pensaria ou agiria, isto é, como se fosse ela própria. É frequente, na vida política, um dirigente ou governante ter um alter ego como colaborador destacado, alguém habilitado a assumir fielmente as suas funções.  (Wikipédia)