Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos,
porque a história de nossos políticos
pode causar deficiência moral irreversível.

É a vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida pública.


sábado, 20 de agosto de 2011

Para vocês ouvirem a música. Porque A LETRA É PARA ELES.


Com a notícia no jornal de hoje, informando que "deram a chave do cofre" para os bandidos, só nos resta cantar, bem alto.  E, depois, marcar um dia nos unir e começar a agir. 


DENUNCIADOS NO STF IRÃO REVISAR PROCESSOS JUDICIAIS



 
Não é possível que todos se conformem com tanta patifaria, com esse desrespeito.  Que defequem na cara de quem depende deles, tudo bem.  Combina com a falta de dignidade de quem aceita migalhas.  Mas não é o nosso caso.

ESTOU VIAJANDO, À TARDE, PARA FORA DO NOSSO BRASIL VARONIL. 
TIRAR O PÉ DO LODO POR UNS DIAS. 
FICA A SAUDADE QUE VOU SENTIR DE VOCÊS, MAS... NÃO TENHAM MUITA ESPERANÇA.
QUANDO TIVER OPORTUNIDADE, PASSO POR AQUI.

ABRAÇOS, Ju

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Maracutaia como herança maldita.


"Não estou vendo a crise que dizem existir."


L.I. cada vez se entrega mais

Quatro dos ministros do governo de L.I., indicados por ele para o governo Dilma, já foram afastados por corrupção.  Mesmo assim, ele tem a cara-de-pau de dizer que não vê crise alguma e que a  troca de ministros no atual governo deve ser encarada com naturalidade.  Naturalidade?  Seria natural caso fosse uma simples troca.  Mas foi caso de desonestidade, mesmo.  


"- A gente não tem de se preocupar porque saíram ministros.
Eu também tirei muita gente no primeiro ano..." 
Estaria querendo passar a idéia - errada - de que também andou faxinando?
  

Compreensível que L.I. não veja 'crise'  alguma, ou nem enxergue o óbvio.  O megalômano enxerga apenas seu próprio umbido.  Além disso, sempre afagou e defendeu até mesmo os envolvidos no malfadado mensalão.

 

Como  não consegue se afastar dos holofotes e microfones, L.I. aproveitou a oportunidade para aparecer no naticiário:  considerou imbecilidade a antecipação da discussão sobre a eleição de 2014, pois, segundo ele disse,  só a companheira Dilma  tem o direito legítimo de discutir sobre o assunto.  


TORNOU A 'PALPITAR':

- É inaceitável que um tucano como Serra diga que sou candidato em 2014. Quem decide se vou ser candidato sou eu, em primeiro lugar;  o PT, em segundo lugar. A Dilma só não será candidata se ela não quiser. Em 2014, ... pelo governo o Brasil já tem candidata, Dilma Rousseff.

Bem, agora vamos conferir a ordem numérica da frase acima:

1º lugar:  eu decido; 
2º lugar:  o PT decide;
?  lugar:  A Dilma só não será candidata se ela não quiser. 

Por uma lógica aritmética, Dilma  querer ser presidente deve, então,  ficar em ...  .. . ...  ... ZERO LUGAR! 


quinta-feira, 18 de agosto de 2011

O LULA QUE NÃO É DIVULGADO PELA MÍDIA - Segunda Parte

Informações retiradas do livro 
Viagens com o Presidente

Casos que os jornais não divulgaram:

  • L.I.  aproveitava as viagens para usar o 'bom humor', em brincadeiras debochadas, principalmente quando a vítima  não está à sua frente.  Seus alvos favoritos são justamente os ministros ( prazer em ridicularidar pessoas mais instruídas? ) que pegam carona em seu avião para participar de determinado evento e estão no governo por causa de alianças políticas ranço partidário ?).  Aproveita para falar mal da roupa usada pelo ministro, lembrar uma ou outra gafe por ele cometida. Diversas vezes comenta que o ministro ""está se achando o bonzão no cargo" ( projeção: atribui aos outros suas próprias falhas e defeitos ).   
  • Em ano eleitoral, 2006, L.I. chamou um auxiliar para saber das possibilidaddes de alguma greve na área federal.  Meu caro, onde você acha que pode tger greve neste ano?   L.I.  ficou irritado ao saber que poderia haver greve no Ibama ou Incra.  "Puta que o pariu, assim não dá, porra!"  esbravejou L.I., o ex-sindicalista incitador de greves.   Greve no setor dos outros é refresco!
  • L.I. reclamava quando ouvia queixas de quem se dizia ofendido com alguma piada de viés racial, sexista ou religioso.  "As pessoas têm que aceitar", comentou uma vez antes de contar uma piada contra os judeus.   Dizer que as pessoas têm que aceitar, demonstra preconceito e desprezo pelas pessoas. 

C O N T I N U A
O RECOLHIMENTO DE OUTRAS INFORMAÇÕES

URGENTE LEIAM A REPORTAGEM ...

E COMECEM A ANTI-CAMPANHA


Não podemos fazer tudo de uma vez só, por isso precisamos de um trabalho em conjunto e bem elaborado.  Primeiro cortamos o que está em volta. Depois que a casca grossa tiver sido eliminada, passamos para o miolo... moleO que está quente se come pelas bordas, já dizia minha avó. 


 Dilma muda seu estilo na tentativa de conter a torcida por Lula


 
Dedução lógica:  Se Dilma muda seu estilo para conter a torcida por L.I., signfica que ela quer ser candidata à reeleição.  Portanto,  cabe ao alucinado ex-presidente CUMPRIR SUAS PALAVRAS E, AO MENOS DESTA VEZ, DEIXAR DE SER UM MENTIROSO.  "Só existe uma hipótese de Dilma não se candidatar a reeleição em 2014.  "Ela não querer". - palavras de L.I.


Artigo de Vera Magalhães, hoje no UOL: 
A Presidente Dilma muda estilo para ganhar simpatia de aliados, mas congressistas já falam em retorno do ex-presidente;  "Sebastianismo lulista" começa a crescer entre descontentes, e centrais sindicais já articulam campanha "volta Lula" .


A presidente Dilma Rousseff deu início, nesta semana, a uma tentativa de aproximação com os partidos da base aliada, sobretudo PT e PMDB. Entre os objetivos da imersão na política está a tentativa de conter pela raiz uma prematura e crescente especulação interna sobre uma nova candidatura presidencial de Lula em 2014.  MAIS UMAVEZ:  Só existe uma hipótese de Dilma não se candidatar a reeleição em 2014. "Ela não querer" - afirmou L.I.


No PT, a torcida pela volta de Lula ainda é discreta, mas já atinge setores como a base sindical do partido e integrantes das bancadas na Câmara e no Senado.  PT, base sindical, bancadas na Câmara e no Senado, ou seja, tudo o que temos de mais imundo na política nacional.



Já nos partidos aliados, um certo "sebastianismo lulista" começa a sair do armário. Ontem, antes de fazer novo discurso crítico ao governo, o ex-ministro Alfredo Nascimento (PR-AM) disse em alto e bom som para colegas do Senado: "O barbudo tem de voltar".   O ex-ministro, que foi jogado para fora do Ministério dos Transportes por conduta indecente, deveria conter sua ânsia pela volta do barbudo, como ele mesmo disse.  É apenas mais um péssimo nome, péssima referência para mostrar que L.I. interesssa principalmente aos desonestos.

O sebastianismo foi um movimento que surgiu em Portugal no século 16, após a morte do rei dom Sebastião na Batalha de Alcácer-Quibir. O país passou ao domínio da Espanha, o que deu início a uma crença segundo a qual o rei não morrera e voltaria para reassumir o trono.


Na Esplanada, a ameaça lulista é vista com reservas. Ministros dizem que a reeleição de Dilma dependerá, sobretudo, do sucesso na economia e de sua saúde.  Tanto Alfredo Nascimento quanto os outros ministros  se fazem de bobos:  o governo Dilma é um rabicho, uma continuação do governo de L.I., como ele mesmo afirmou.  Se o governo Dilma não estiver bom, prova  que L.I. também não é bom, pois foi ele quem fez o povo  votar em quem nem conhecia  para atender às suas vontades e de acordo com o seu aval.  Além disso, tudo o que há de mais imundo é herança do governo anterior. 

 

Na semana passada, um trio de senadores autodeclarados "independentes" do PT -Delcídio Amaral (MS), Walter Pinheiro (BA) e Lindbergh Farias (RJ)- procurou as ministras Gleisi Hoffmann (Casa Civil) e Ideli Salvatti (Relações Institucionais).


O recado foi claro: havia riscos reais de derrotas para o governo na Câmara e no Senado caso a presidente não se dedicasse mais à política.  Ou seja, querem impor a lei do  "só te dou se tu me der".


A crise deflagrada com a queda de Antonio Palocci e que se desdobrou para outros partidos, como PR e PMDB, levou a base a colocar em dúvida a capacidade de Dilma de conciliar gestão e o comando da economia - áreas nas quais seu desempenho é elogiado com o manejo da maior coalizão desde a redemocratização.  Já há no PT há quem ache que a Dilma deve conduzir a economia sem marolas e deixar o caminho livre para o Lula voltar em 2014", disse um petista à Folha.  O argumento usado pelos oportunistas aproveitadores é falso.  O problema com Palloci e toda essa patifaria envolvendo PR e PMBD não surgiu da incapacidade conciliadora de Dilma, mas de seu antecessor, Luís Inácio que indicou, para o atual governo, a podridão que já havia no seu.  A diferença é que o governo L.I. sempre os defendia de maneira ferrenha, o que não está sendo feito agora.  Se for como dizem,  que a incapacidade  "apaziguadora"  de Dilma seja bem vinda. 


RECLAMAÇÕES
Entre as queixas mais recorrentes estão o fato de a presidente e seus assessores não ouvirem o partido e não prestigiarem figuras que tiveram peso sob Lula.


Gleisi e Ideli foram aconselhadas a perder o "temor reverente" e as amarras e transmitir à presidente a real situação no Congresso.


Dilma também foi aconselhada a receber reservadamente líderes dos partidos aliados, políticos de da oposição e empresários.


Na segunda, ela se reuniu com líderes e presidentes do PT e do PMDB. Ontem recebeu o governador Eduardo Campos (PSB-PE), um dos mais prestigiados por Lula.


Se no Congresso o "sebastianismo lulista" ainda é discreto, nas hostes sindicais é aberto. Depois das eleições municipais, as centrais sindicais, CUT à frente, planejam lançar o "Lula 2014".


Os sindicatos se ressentem de ter perdido interlocução com Dilma. Não foram chamados para o lançamento do plano Brasil Maior, de política industrial, e ontem se queixavam (doces criaturas !!!)  do veto ao reajuste de aposentado.
  
 
A Guerra L.I. vai começar muito antes do previsto. 
Podemos esperar que ele faça o mesmo de sempre: 
 enquanto disser uma coisa, por trás fará outra. 



COMLURB ?


TRÊS MINISTÉRIOS NO LIXO É POUCO.



Congresso,  Ministérios, Planalto...  não caberiam todos numa lixeira.




quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Sabe porque os eleitores brasileiros elegem essa gente?



Por isso aqui,  ó ...



Depois de ver o vídeo, dá compreender porque os Sarneys e congêneres não largam o osso, porque os Tiriricas nos deixam tiririca quando sai o resultado da eleição, porque Romário passa a usar terno ao invés de calção e troca chuteira por sapato brilhoso, porque o analfabetismo passa a ser motivo de orgulho.


Agora, novo teste na Internet para entrega do título eleitoral:


Os bêbados sonham com o...


Você é analfabeto?  Escreva-nos... 

 
 


O que os mentirosos falam 'não se escreve' ...


... principalmente se o mentiroso for um ignorante que não gosta de ler e pensa que os outros são tão ignorantes quanto ele.

 
“Se a presidenta Dilma estiver bem e tiver desejo de concorrer, muito dificilmente ele vai se colocar como postulante. Agora eu não vejo essa questão sendo resolvida sem um diálogo entre os dois. É muito cedo ainda (…). Com certeza o presidente Lula e a presidenta Dilma vão se reunir e tratar desse assunto e ver o jeito que vão apresentar a proposta para o partido.”
Paulo Bernardo
 

Mentiras e contradições de L.I
sobre a eleição presidencial em 2014


• "O Brasil terá uma candidata em 2014 chamada Dilma Rousseff". Não pretendo voltar à Presidência. Acho que já cumpri com a minha tarefa para esse país.

• Só existe uma hipótese de Dilma não se candidatar a reeleição em 2014. "Ela não querer".

• Dilma será minha candidata em 2014′, disse L.I. em 27 de de 2010.

• “Estou interessado em passar um processo de desencarnação. Vou passar um tempo sem me meter na política, sem dar palpite... Só não disse quanto tempo. Alguns segundos, provavelmente.

• Dilma será candidata à reeleição em 2014 - 29 de Julho de 2011 - na Escola Superior de Guerra (ESG).

• "Essa coisa (disputar eleição), se tiver de acontecer, a conjuntura do momento vai indicar. Até porque quero dar um exemplo de ex-presidente: quero deixar a Presidência e não vou virar palpiteiro".

•  Lula disse que trabalha "com a ideia fixa de que a companheira Dilma (Rousseff) será outra vez candidata à Presidência da República.


História da Carochinha em dois tempos
Primeiro tempo: vídeo


 
Segundo tempo: lobo mau, um mentiroso voraz

Depois de afirmar que ele mesmo poderia concorrer à presidência em 2014, o mentiroso voraz L.I. aproveitou o café da manhã com jornalistas para defender a a 'legitimidade' de Dilma disputar um segundo mandato.

Faltavam cinco dias para deixar o governo e L.I. tentou desfazer o mal-estar que provocou ao declarar que poderia disputar um terceiro mandato em 2014. Disse, ou melhor, se desdisse e declarou que fará campanha pela reeleição da atual presidente.

"Trabalho com a ideia fixa de que a nossa companheira Dilma será outra vez a candidata a presidente da República", afirmou o falastrão mentiroso.A Dilma será minha candidata."

Ao provocar constrangimento por dizer que atropelaria uma futura candidatura de Dilma, L.I. usou uma de suas balelas de sempre: atribuiu o debate sucessório aos seus adversários. "Isso interessa a quem quer correr contra a Dilma", afirmou.  "Cabe a quem está no governo governar e não ficar preocupado com pauta de 2014, disse o ex-presidente que passou seus dois últimos anos de governo visando apenas a eleição de sua indicada para o cargo."

L.I. já começou campanha antecipada 'dissimuladamente'.
 

Adaptação








terça-feira, 16 de agosto de 2011

Balança mas não cai


A estrutura da base governista está parecendo a estrutura das casas do projeto Minha Casa Minha Vida Bandida. À beira do desabamento.
  

A única - e enorme - diferença é que as casas do povo balançam e desabam, mesmo. A base do governo já pertence ao esquema  'balança mas não cai'.    


Quando estão  'em perigo', proibem a criação de uma CPI.   Se a tramóia  surge em alguma revista ou jornal, vem o falso defensor dos pobres e oprimidos, mas verdeiro protetor dos bandidos, para  abafar a denúncia com uma de suas frases de efeito:  "A culpa é da elite que explora o trabalhadô".   O povo, ao se acreditar protegido, fica feliz e volta tudo à mesma sacanagem anterior.   Os PTistas, desacostumados com possível devassa, saem em repúdio à idéia de uma faxina, que possa atingi-los, com a desculpa de ficarem "preocupados com o risco de desmoralização da classe política".  Como se houvesse maior motivo para desmoralização do que uma desculpa como esta  ou se fosse possível ficarem mais desmoralizados do que já estão.


Esse eterno balança mas não cai  ... 
Que calorão!!!



Sugestão: troquem o nome por apoio governista.  A palavra base não se adapta muito bem, pois a base já está destroçada, bichada, enferrujada e completamente torta.

Grava logo, antes que acabe a festa (a de ontem)


video

video


Quem vê diferença entre o comportamento do vereador acima e a de todos os outros parlamentares, larápios compulsivos, para quem roubar significa ter poder, não sabe quem sustenta.


Caso para ''eles'  política  desse  trabalho, a maioria já teria se aposentado e dado lugar à ladroagem menos experiente.    





Hoje toda a sociedade  quer justiça, ética e dignidade.  Que a presidente... blá, blá, blá... apure o que tem que ser apurado... blá, blá, blá...  Pedro Simon PMDB-RS 

A presidente tem que ter a consciência de que a faxina tem de ser completa.  Não pode deixar outros partidos, inclusive o meu, o PMDB, sem serem punidos...  blá, blá, blá... Jarbas Vasconcelos-PMDB-PE

Não queremos que fique só na faxina.  É hora de a presidente chamar para conversar pessoas que não qauerem indicar nenhum cargo.  Porque, nos últimos governos, presidente só chama quem quer indicar cargos ou liberar emendas.  Blá, blá, blá...  Cristovam Buarque  PDT-DF


"O fone está ligado?  Então grava logo, que eu quero voltar a ser parlamentar." 
Provável pensamento de quem fala para a platéia o que não combina com seu caráter.


segunda-feira, 15 de agosto de 2011

MENTIRA OU ERRO GRAVE

  
L.I. insiste em aparecer nos jornais... com a ajuda dos jornais, naturalmente.  Agora, ele dá palpites constantemente, mas sem perder o cuidado de se referir às sujeiras governamentais, que estão surgindo, como se estivesse à distância, como se toda essa desonestidade bagunçada não fosse um uma herança deixada por ele mesmo. 

Enquanto isso, os mais desavisados pensam que o problema se limita à  atual presidente.  Muitos devem pensar:  Pô!  Nu tempu do lula isso não acontecia!!!  

Para comprovar a identificação de L.I. com o que há de mais desonesto, nada melhor do que o artigo de hoje no Coturno Noturno,  "Palocci volta à ativa como conselheiro do Instituto Lula, que será lançado hoje".

Veremos como será a  próxima campanha eleitoral para a presidência.  Ainda que toda essa patifaria não viesse de seu governo  - em que se criou com seu aval e proteção - ele seria o maior culpado, pois  garantiu ao povo um  governo ideal com Dilma à frente.  Segundo ele, Dilma seria sua continuação.   Caso negue futuramente, só restam duas alternativas: mentiu ou cometeu um erro gravíssimo e imperdoável.  


Tudo é questão de tempo,
porque nenhuma mentira dura a vida inteira.







PARA RELEMBRAR, JAMAIS ESQUECER
Blog do Beto - VAMOS REVER ÀQUELE QUE MANCHOU O BRASIL - http://betocritica.blogspot.com/2011/08/vamos-rever-aquele-que-manchou-o-brasil.html





 

Foto original e Montagem





Agressão aos militares - PORTAL MILITAR



Sábado, 13 Agosto, 2011 - Gilberto "Kowalsky" Martins disse... Esta entrevista não foi publicada em jornal nenhum. Usei o Google para buscar algumas das frases mencionadas, e o mais perto que achei (na realidade, uma única entrevista) é completamente diferente do que foi postado aqui, e em dezenas de outros blogs. Pode ser lida em http://www.parana-online.com.br/editoria/politica/news/549280/noticia=NAO+CABE+A+MILITARES+GOSTAR+OU+NAO+DE+AMORIM+DIZ+LULA

Não digo que ele é o melhor presidente ou o pior. Apenas tenho certeza que precisamos de informações verdadeiras. Uma informação destas pode apenas disseminar informações equivocadas. Somente isso.


PARA EVITAR QUALQUER EQUÍVOCO


O “REI” ESTÁ NU OU SE QUISEREM: A MÁSCARA CAIU
Luis Carlos Braga

Até que enfim, foi realizada a troca da retórica falaciosa pela certeza do revanchismo ideológico e retrógrado, mais do que declarado.

Diante das grotescas, porém sinceras, declarações do apedeuta Dom Lula da Silva Primeiro e Único, lá em Bogotá, os “comandantes militares” ficaram com a broxa nas mãos e sem a escada perante a tropa.

Por ser inteligente para falcatruas e mentiras e muito burro para entender os avanços da tecnologia, especialmente no que tange ao tamanho do mundo antes e depois da Internet, Lula achou que por estar em outro país poderia dizer o que bem quisesse e tudo ficaria restrito aos limites dos muros daquela nação.

Assim sendo, ao ser perguntado sobre a reação negativa dos militares a escolha de Celso Amorim, seu antigo periquitinho amestrado, para a Pasta da Defesa declarou com todas as letras:

“Eu não sei se cabe a esses militares gostarem ou não gostarem. Ela (Dilma) é a chefa suprema das Forças Armadas, indicou o ministro e acabou, não se discute. ESTOU xyzwhijp E ANDANDO PARA ESSES CARAS (Os militares). No meu governo, tiveram que me agüentar e viviam me enchendo o saco, pedindo migalhas de reajuste. Pediam uma coisa, eu enrolava e nunca dava o que eles pediam; DEPOIS DAVA UMA ESMOLA QUALQUER e não me sacaneavam mais. Não tenho medo deles; nunca tive”. Ele (Celso Amorim) vai dar um jeito NAQUELE TROÇO (Ministério da Defesa). Do alto da sua burrice contumaz, Lula assinou solenemente os termos do revanchismo que até então era velado e não declarado. Por outro lado, assinou também ( por procuração ) um atestado de omissão, subserviência, cegueira, incompetência e pior ainda, de covardia em nome dos comandantes das três forças.


De agora em diante, com todas as máscaras no chão e os ranços do autoritarismo PTista à flor da pele, tudo em prol de um Plano de Poder e Dominação de Massas, a classe militar não tem mais como assistir passivamente a marcha da irracionalidade ideológica a caminho do abismo.

Se fosse pela vontade dos atuais mandatários, as Forças Armadas nem existiriam mais. Ainda não conseguiram esse intento por uma única razão: Eles querendo ou não, Forças Armadas é a Instituição com os maiores índices de credibilidade a aceitação perante a sociedade.

Se assim não fosse, certamente já teríamos instituída no país a Guarda Pretoriana Nacional, subordinada diretamente a presidência da República de Bananias”.
 
Diante de todo o exposto, o que a classe militar poderá esperar dos atuais “comandantes”? Absolutamente nada. Se depois de oito anos atuando no governo Lula e mais sete meses no governo Dilma, não foram capazes de detectar o que hoje Lula, debochadamente, vocifera a plenos pulmões, o melhor que poderiam fazer, até por respeito ( se é que têm ) a seus comandados, seria pedir para serem exonerados.

Vamos à marcha nas ruas do Rio de Janeiro ( 25 Nov – 16:00 hs – Praça Mauá ), para exigir desse dês-governo corrupto e revanchista, que sejam cumpridos os mais justos e tardios anseios da classe militar.
Uni-vos, pois, militares das Três Forças Armadas (Ativa e Reserva), na luta pelo que nos é de fato e de direito, e para que, tenhamos o devido tratamento isonômico e salarial, conforme a legislação em vigor.
 
Por sermos Militares de Forças Federais, temos que exigir o mesmo tratamento salarial e isonômico, próprio das Carreiras de Estado.

Embora tenhamos adotado, democraticamente, a palavra como a única arma de nossas reivindicações, infelizmente chegamos a conclusão de que esse tipo de gente não conhece outro tipo de argumento que não seja a força.


Dúvidas sobre quem escreveu o artigo acima


 

domingo, 14 de agosto de 2011

O LULA QUE NÃO É DIVULGADO PELA MÍDIA



"Esta entrevista não foi publicada em jornal nenhum. "
sobre a entrevista na Colômbia em que  L.I.  agrediu os militares
Gilberto "Kowalsky"

  O suposto defensor dos trabalhadores que trata mal quem trabalha para ele.
CARACTERÍSTICA QUE A IMPRENSA NUNCA DIVULGA.
DESCASO PRESIDENCIAL NÃO DIVULGADO
  • Recife - um fotógrafo,  para fazer  o seu trabalho, aparece na frente L.I. que ía passando com sua ... comitiva.  Um segurança agarra o fotógráfo e tenta jogá-lo para fora da travessa no caminho à  beira mar numa favela-palafita. O presidente passa sem interferir na briga que continua após sua passagem. O fotográfo, agora, tenta sair dali. Com o reforço de outros seguranças, o agressor insiste em jogar o trabalhador-fotógrafo fora dali.
    Os jornais  de Recife , após um acordo com moradores para colocar jornalistas dentro das casas  visitadas por L.I., publicam fotos do presidente com crianças no colo no interior dos barracos. 
  • Jornalisas nunca conseguem conversar com o presidente, que sempre vira o rosto quando lhe fazem perguntas.  Só aceita ser fotografado.   Toda manhã e à noite, quando deixa o Alvorada, os repórteres têm que que estar ali. 
ESTE FATO NUNCA É DIVULGADO
GROSSERIAS 
  • No terceiro ano de governo, um embaixador apresentou 3 páginas de informações que poderiam ser incluídas no discurso que L.I. faria a um Chefe de Estado da Ásia.  - "Presidente, se Vossa Excelência quiser, posso adensar mais dados aqui."  L.I. fixa o olhar no diplomata e dispara: - "PÔ! Você acha aque sou babaca de ler tudo isso ? Resumo isso  em 3 ou 4 coisas  e chegando lá eu improviso o resto."  Além da grosseria desnecessária, qual a credibilidade de quem 'improvisa' informações?  
ESTE FATO NÃO FOI DIVULGADO.
  • Argentina / reunião do Mercosul FECHADA À IMPRENSA - o ajudante de ordens esqueceu na bagagem da comitiva as cartilhas sobre investimentos e projetos que seriam distribuídas na reunião.  L.I. deixa para soltar sua raiva no intervalo, quando estivessem reunidos vários presidentes, ministros, diplomatas e assessores na mesma sala para um cafezinho.  - Cadê as cartilhas, porra (*)?  esbraveja com atraso. O ajudante fica sem-jeito e tenta se desculpar.   Mas L.I.,  'furiosamente atrasado',  eleva o tom de voz na frente de todos.  Vermelho de tão raivoso  (com atraso), L.I. grita:   "Como é que não trouxe as cartilhas?  Seu incompetente!"     Depois desse episódio desagradável, muitos comentam sobre a forma como L.I. trata mal os  seus subordinados na frente de todos. 
ESTE FATO NÃO FOI DIVULGADO

    Interessante:  Dados e  informações reais  são dispensáveis no discurso de L.I., que  pode improvisá-las (?), mas ele não admite  que, numa reunião, falte cartilhas que promovam seus grandes projetos.   
ESTA CARACTERÍSTICA NUNCA É DIVULGADA.
  • "L.I. não tem paciência.  Para ele tudo tem que ser na hora. Costuma estressar-se com auxiliares a qualquer tropeço. Fica nervoso, por exemplo, se vai a algum lugar que não tenha um café expresso à disposição."  (livro Viagens com o Presidente)
IMPACIÊNCIA E ARROGÂNCIA QUE A IMPRENSA NÃO DIVULGA.
  • Numa ocasião, todo suado, L.I. olha para o ajudante de ordens e lhe pede uma toalha, peça obrigatória em suas andanças, que deve ser branca e felpuda.  O funcionário,   sem jeito,  pede  para esperar um pouco para que a apanhe no avião e sai correndo para atender a ordem do presidente.  Até aí pode parecer tudo normal.  O que não é normal é o deboche: enquanto olha a correria do ajudante, L.I. cai na gargalhada e diz para  quem está à sua volta:   Olha lá o bundão. olha lá. Olha o bundão correndo para pegar a minha toalha. 


  • Em Gurupi, no meio de universitários que pedem a instalação de uma universidade federal na área,  L.I. age exatamente como se estivesse num programa de auditório na TV.    Depois de diversas  'gracinhas', nada convenientes a um presidente da república, diz que  "parecem papagaios, pois gritam o tempo inteiro".
SERÁ QUE OS JORNAIS E TVs LOCAIS DIVULGARAM ESSES FATOS?


  • MAIS UM DEBOCHE PARA ALIVIAR SUA INFERIORIDADE:  "Eu não tenho curso superior, mas quem carrega papel para mim tem... todos eles têm curso superior" - palavras de L.I. a um ministro depois de receber um discurso das mãos de um assessor.
  • L.I.  debocha constantemente dos textos escritos pelo ministro Luiz Dulci.  
 A IMPRENSA NÃO DIVULGA O  DEBOCHE COMPULSIVO DE L.I.
  • Audiência com Marina Silva, então Ministra do Meio  Ambiente:  "- Marina, essa coisa de meio ambiente é igual a um exame de próstata, não dá pra ficar ficar virgem toda a vida. Uma hora eles vão ter que enfiar o dedo no cu da gente.  Então, se é para enfiar, é melhor que enfiem logo." 
A IMPRENSA NÃO DIVULGOU ESTA "ANÁLISE" DO PRESIDENTE.
  • Antes e uma cerimônia no Palácio, descontraído, L.I. pergunta a seu ministro Marco Aurélio Garcia:  "- Marco Aurélio, eu já te mandei tomar no cu hoje?"
A IMPRENSA NÃO DIVULGOU A 'DESCONTRAÇÃO' DE L.I.
  • A alucinação sempre deixou que L.I. fumasse suas cigarrilhas em pleno vôo, impregnando todo o avião com a fumaça.  Além disso, L.I., por diversas vezes, acordava as pessoas de magrugada, como na ocasião em que invadiu a ala da comitiva batendo palmas e falando em voz alta:  '- E aí, minha gente?  Vamos acordar, vamos acordar."   Em outras ocasiões, o cerimonial pede  que abram as janelas e acendam as luzes para simular um clima receptivo ao presidente.
A IMPRENSA NÃO DIVULGAVA OCASIÕES DE FALTA DE RESPEITO