Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos,
porque a história de nossos políticos
pode causar deficiência moral irreversível.

É a vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida pública.


quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

PLÉC, PLÉC, PLÉC .. TOP, TOP, TOP.

Nocaute!

Luís Inácio perdeu!

Luís Inácio está com o peito murcho e o olho roxo depois do soco que levou na guerra pela aprovação da CPMF. Não adiantou fazer ameaças, nem promessas, porque estas normalmente não são cumpridas, como disse um de seus 'oponentes' numa entrevista. Lamentável, mesmo, vai ser a situação de seus subalternos (inclusive ministros), ao aturar o mau humor agressivo do vaidoso presidente, que não aceita ser contrariado. Enquanto o ego de Luís Inácio se contorce com a derrota, os outros comemoram. Sabemos que a falsa oposição não lutou pelo que é devido, mas por uma vitória pessoal. É a luta para ver quem pode mais. Mas vamos fazer como o Grande Pai dos Pobres e fingir que não sabemos de nada nem qual a verdadeira intenção do partido que jogou a CPMF no lixo ... enquanto lhe interessa.

Agora é aplaudir o DEM. Depois, na hora das eleições, trocamos o PLÉC-PLÉC-PLÉC dos aplausos pelo TOP-TOP-TOP no estilo Marco Aurélio Garcia .

FOTO PARA A POSTERIDADE:

Os parlamentares macaquitos dão risadas e pulinhos, como se fossem torcedores do framengo ao ver seu time dar uma surra no fruminence. Figuras patéticas.

terça-feira, 11 de dezembro de 2007

Drag Lula

Para justificar sua mudança de posição, em relação à CPMF,
nosso presidente da república
confessou:
"eu sou a metaformose ambulante"
Isso nem é novidade. Quando está no Palácio do Planalto, trata seus subalternos com arrogância. No palanque é um batalhador pobre e humilde. Quando está no seu meio, que é a elite brasileira, entre um copo de uísque e muitos outros, é um homem de excelente situação financeira.
Se o ex-metalúgico-sindicalista vive mudando de idéia, de lado e de posição, pode ser considerado um homem confiável? É possível acreditar em quem pode prometer hoje o que não aceita mais amanhã ?

O mais alto cargo do país

está nas mãos de um transformista.

sábado, 8 de dezembro de 2007

Vira de bruços, Luís Inácio

Luís Inácio, em eterna campanha eleitoral, faz mais um de seus discursos populistas tão repelentes quanto uma barata cascuda. Um esbanjador compulsivo como ele precisa de muito dinheiro nos cofres, tanto para seus gastos alucinados quanto para a farta distribuição em troca de aliados. A aprovação da CPMF é seu grande sonho . MINTO, SIM. É DAÍ?
- O presidente manipulador parece um disco de vinil arranhado. Repete e repete que não aceita um terceiro mandato, por ser antidemorático. Mas sabemos que a repetição é um método, usado por ele, para incutir tal idéia na cabeça dos eleitores que ainda não descobriram quem é esse Grande Pai dos Pobres. Ele MENTE.
- Luís Inácio, um deslumbrado, acredita tanto em seu poder (ou na burrice do povo) que não se preocupa em assumir que é um MENTIROSO. Há pouco tempo, disse que fazia BRAVATAS ao criticar os outros governos (palavras dele). Ou seja, admitiu que MENTE. - Quando repudiava a CPMF era em favor dos pobres. Hoje defende a mesma CPMF... também a favor dos pobres. Se fingia antes ou está fingindo agora, não faz a menor diferença, porque a verdade é que Luís Inácio MENTE. - Afirma que a atual “oposição” é impiedosa por rejeitar a CPMF - como que ele fazia . Mas no seu caso é diferente. O que os outros fazem por maldade, ele fazia por bondade. Ignorante, mas muito esperto, usa mais uma vez a repetição enjoativa para convencer os mal informados de que votar contra a CPMF é ser inimigo do povo. Em tom de ameaça, diz ele ‘Se a CPMF for rejeitada na votação da semana que vem, vai ... o povo vai saber quem são os responsáveis por deixsar milhões de pessoas sem o benefício o programa da Bolsa Famíllia.” Ele MENTE. - Para enganar os incautos, o presidente afirmou que 76% do dinheiro destinado à sua ‘fábrica’ de bolsas saem da arrecadação da CPMF. NÃO SAEM, NÃO. SAEM DOS IMPOSTOS PAGOS PELOS PRÓPRIOS BENEFICIADOS AO COMPRAR UM PÃOZINHO NA ESQUINA ou outros alimentos que não se enconttram no cestão dos pobres (pobre é sua palavra de efeito). Mas isso é assunto para um outro capítulo. O fato é que ele MENTE.
- “... o governo não pode prescindir de R$ 40 bilhões”, se desespera o presidente. É claro que pode. Para onde vai tudo o que ele arrecada nos impostos? Só no preço da cachaça – bebida de pobre – 83,07% vai para os cofres da União, ou melhor, para os cofres do ex-metalúrgico, pois tanto ele quanto seus iguais gastam tudo o que podem sem o menor constrangimento. Ele MENTE.

Apenas com o tal superfaturamento, os desonestos de Brasília engolem o valor referente à CPMF de um ano: QUARENTA BILHÕES. Já imaginaram se eles não se comportassem como nababos e não desperdiçassem o NOSSO dinheiro como fazem ? Alguém acredita que esses perdulários do dinheiro alheio serão capazes de votar contra a prorrogação da CPMF?

- Luís Inácio, falso defensor dos trabalhadô, sempre foi contra a obrigatoriedade do imposto sindical, cobrado mesmo àqueles que não são filiados, . Entretanto, nesta semana, o presidente não só passou a apoiar o imposto , como decidiu convencer 'as base' para fazerem o mesmo. Ele MENTE.

MENTIRA É POUCO

Com medo de ter menos dinheiro à disposição de seu governo, o presidente faz um jogo imundo ao ameaçar tanto senadores (ELES VÃO SABER QUE VOCÊS OS DEIXARAM PASSAR FOME!) quanto o próprio povo que vive de migalhas paternalistas (SE ELES NÃO VOTAREM PELA CPMF, VOCÊS PERDERÃO AS BOLSAS, BOLCINHAS E POCHETES). Enquanto isso, deixa os desinformados acreditarem que a oposição é a maior inimiga do pobre. Na verdade, neste país não há oposição, existem apenas políticos insatisfeitos por não terem sido agraciados como gostariam. São todos uma mixórdia.

Nunca ninguém neste país teve tanta habilidade em arranjar desculpas para suas tapeações e BRAVATAS como o ex-metalúrgico-sindicalista de codinome Lula. Aliás, não é nada difícil em se tratando de um povo como o nosso. Bem, como o espertalhão precisava se justificar de alguma forma por defender hoje o que criticava antes, falou que aprendeu a ter humildade para mudar de posição com a mamãe (a dele). Vejam só! Luís Inácio quis transformar sua balela em humildade. Então, saiu-se com essa: “... não tenho vergonha e muito menos tenho razão para não dizer que mudo de posição".
LUÍS INÁCIO,
JÁ QUE VOCÊ NÃO TEM VERGONHA
DE MUDAR DE POSIÇÃO,
ENTÃO... VIRA DE BRUÇOS.

segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

Caixinha de Natal

Estamos naquela época do ano em que porteiros, carteiros, entregadores de jornal e diversas outras pessoas que conhecemos - e até de quem gostamos - pedem caixinha de Natal. Desde o ano passado, conversando com muitos deles, estou sabendo da sua satisfação com o atual governo do Grande Pai. Portanto, se estão assim tão contentes, resolvi trocar a colaboração nas caixinhas pelo cartão abaixo (com algumas alterações naquele do ano passado).
Vai a sugestão:
Repararam no rostinho do Papai Noel?
Um ótimo Natal a todos e um excelente 2008.

sexta-feira, 30 de novembro de 2007

Os empresários e os abutres


Outro grupo de fiscais de renda corruptos provoca a prisão de vinte empresários. Mais uma daquelas palhaçadas que aparecem na TV e nos jornais e não servem pr’á nada, porque os abutres continuam rondando as fábricas para extorquir o que produzem.

Há dois motivos que levam à sonegação. Um dos motivos seria a desonestidade, como no caso de Renan Canalheiros, que visa apenas aumentar seu já gordo patrimônio.   O outro seria a triste situação dos empresários espoliados, obrigados a dar mais de 30% do seu faturamento bruto a um Governo perdulário e irresponsável.   E sabendo que grande desse dinheiro será  desviado..

Segundo estudo do IBGE, dificilmente as empresas sobrevivem no Brasil por muito tempo (Demografia das empresas 2005).   A principal causa são os tributos escorchantes abocanhados pelo governo que, ao invés de investir o que arrecada, prefere gastar com seus interesses particulares.  Como disse o próprio presidente Luís Inácio: “não é possível governar sem gastar”.   Seria frase de um ignorante - que não aprendeu que para governar é preciso INVESTIR, ao invés de gastar - ou seria um ato-falho?

“Não pode pagar todos os impostos, camarada?  Então, me dá o meu, porque a tua fábrica vai fechar.”  -  esta é a frase símbolo da Receita Federal brasileira.

Antes de acusar de criminosos aqueles que precisam se defender, para não falir, vale a pena lembrar as palavras indecentes do tributarista Francisco Dornelles (senador PP/RJ): "cometer um crime contra a ordem tributária não é suficiente para condenar o senador Renan Calheiros por falta de ética.” Só podia ser político!

Segundo a Constituição, todos são iguais perante a lei, portanto, se Canalheiros não deve ser condenado, o mesmo vale para todos os outros brasileiros, principalmente os que são obrigados a trabalhar para alimentar os gastos escabrosos dessa gentalha que suga os cofres da União. E vamos seguindo assim: o dono da fábrica produz e dá emprego, enquanto alimenta a suruba nacional e a carniça fiscal. Todos vão se aproveitando e o empresário se danando. Até que sua empresa não suporta mais e vai à falência obrigando seus operários a trocar um emprego por uma bolsa.  Sonegação é o que eles merecem.

A maior parte das empresas não sobrevive à dificuldade de  arcar com tantos impostos que acabam sendo desviados, sem nenhum escrúpulo e bem na nossa cara.   É o cartão de crédito presidencial, na compra, por exemplo, de DOIS MIL PARES DE MEIAS para quem tem apenas duas patas – ô, desculpem! - dois pés.   Para os parlamentares, uma gente de nível cada vez mais baixo, são salas de massagens, residências de magnatas, quantidade indecente de asseclas à volta deles e tudo o que se possa imaginar. Enquanto isso, os empresários ficam nas mãos dos urubus denominados fiscais de renda que os intimida, ameaça e os põem contra a parede no ‘dá ou desce’.





quarta-feira, 21 de novembro de 2007

Segundo Capítulo: ESBANJADOR

Agora sô turista. Nunca ninguém no mundo passeô tanto quanto eu. Já tenho meu aviãozinho, como, bebo e me lambuzo.
Dô esporro em gente que estudô e humilho o ministro que quizé. Brinco de governante, finjo que sô pobre e gasto sem me preocupá. Não sei escrevê, mas sei falá e tapeá.
Meu negócio é viajar, me divertir e GASTAR.
Como é bom sê prezidente!

Conceder o cargo de Presidente da República ao Luís Inácio foi o mesmo que entregar a chave de uma loja de brinquedos a um menino pobre que nunca teve sequer um carrinho.... de mão. É mera comparação, pois o nosso 'dirigente' da nação conheceu pobreza apenas quando criancinha. Logo cedo se tornou sindicalista e parou de trabalhar. Muito antes de ser presidente Luís Inácio já aproveitava um padrão de vida bem superior à realidade nacional. Este é mais um dos contrastes na disforme personalidade de Luís Inácio, que se mostra humilde e preocupado com o dinheiro público quando está diante do povo, enquanto sua verdadeira face é a de um sujeito soberbo e arrogante que adora gastar.
Mas vamos deixar os comentários pessoais de lado.

segunda-feira, 19 de novembro de 2007

Raposas famintas cuidarão das uvas

O Congresso pretende substituir o TSE no controle das urnas. Ou seja, será o mesmo que deixar uvas aos cuidados de raposas famintas. Deputados e senadores, os principais interessados nos votos de eleitores mal informados, pretendem criar, por lei, uma tal de “Comissão de Automação Eleitoral do Congresso Nacional”. Assim, colocarão, no próprio bolso, o controle das urnas eletrônicas, que é, por enquanto, responsabilidade do TSE. Como essa corja sempre consegue transformar seus interesses em lei, por mais imoral que seja, veremos nossos votos sob os 'cuidados' dos parlamentares. Segundo eles, o excesso de poderes do TSE provoca falta perigosa de transparência nas eleições e, sob o pretexto indecoroso de resolver este suposto problema, os assaltantes políticos pretendem se apoderar das regras do processo eleitoral eletrônico.
A partir do pretexto apresentado por dessa gentalha, podemos, então, concluir que os votos que os elegeram são totalmente discutíveis.
Deputados criadores da brilhante idéia, que certamente será aprovada por seus outros comparsas :
- deputado Maurício Quintella Lessa (PR-AL)
dep.mauricioquintellalessa@camara.gov.br - deputado Geraldo Magela (PT-DF). dep.magela@camara.gov.br - deputado Severiano Alves (PDT-BA). dep.severianoalves@camara.gov.br Informação : Josias de Souza (UOL)

sábado, 17 de novembro de 2007

CPMF, o Viagra Presidencial

Brasília se tornou, há muito tempo, uma enorme casa de tolerância, onde, naturalmente, tudo é tolerado. Mas, impressionante mesmo é o incansável clima de suruba política. O fôlego daquele pessoal é invejável, pois não há um único dia sem que apareçam, nos jornais, as diversas sacanagens praticadas na véspera.
Luís Inácio, por exemplo, aceita qualquer coisa em troca de mais dinheiro nos cofres da União, pois seus gastos devem permanecer ilimitados. Como já foi um pobre trabalhador, precisa descontar os tostões perdidos e, para isso, usa o cargo de Presidente da República para ter à mão tudo o que lhe dê prazer.
Hoje, a CPMF é o Viagra do nosso voraz Presidente. Para garantir sua aprovação, dá tudo o que for preciso; é só pedir. Luís Inácio precisa gastar muito, para se sentir importante e manter seu ego ereto. Segundo um líder governista "Para votar na CCJ, o governo entregou os dedos e agora, se necessário, vai entregar a mão para não perder o braço." Bem, no caso, Luís Inácio ficou em débito, pois faltou um dedo.
E tome concessões em troca de mais $$$$$$$$$:
- O Presidente aconselha que não cassem o mandato do calhorda Renam, pois ele... é seu aliado. - Pedro Simon foi afastado da CCJ pelos governistas para garantir a aprovação da CPMF. Em troca, porque troca é só o que políticos conhecem, recebeu da Senadora Roseana Sarney uma orquídea branca. Que gracinha essa senadora. Clodovil também teria adorado!
- 'Aliados ainda usam CPMF para barganhar - concessões do governo foram insuficientes para assegurar votos de senadores da base, e Planalto negocia caso a caso.' ( O Globo de 15/11 - pág. 8) Deixando a CPMF de lado, paira sobre os peitos e bundas enrugados dos parlamentares a medida provisória 387, que permite a liberação de recursos para obras de saneamento e habitação DURANTE O PERÍODO ELEITORAL de 2008, o que é proibido por lei. Pois é. Não há mais preocupação em disfarçar a tapeação com os eleitores, que se contentam com muito menos que nossos representantes. Os eleitores são baratinhos, baratinhos. Mas, a 'oposição' - aquela que também se vende como as putas de rua - pretende vetar tal emenda... a não ser que apareça algo vantajoso em troca.

sexta-feira, 16 de novembro de 2007

Recado a Luís Inácio

Luís Inácio, seguro da sua invencibilidade junto aos eleitores, teve a pouca-vergonha de orientar a bancada do PT a livrar Renan Calhordeiros da cassação no próximo julgamento. O argumento usado por nosso Presidente foi o seguinte: - Renan é nosso aliado.
Nosso presidente teria dois únicos motivos para explicar esse escândalo verbal (mais um). O primeiro: estaria trêbado, em profundo estado de atrapalhação alcóolica. O segundo: para ele, valores como a honestidade e a decência não valem porríssima alguma; o que importa é garantir aliança, seja lá com quem for, principalmente na hora de aprovar a CPMF, que lhe dará folga nos gastos e felicidade na abastança.
Presidente, por favor...

quinta-feira, 15 de novembro de 2007

CALA A BOCA, LUÍS INÁCIO

Luís Inácio, ao invés de também calar aquela boca, tão incansável quanto à de seu ‘mui amigo’ Chávez, achou conveniente apoiá-lo. Os dois desconhecem o valor da diplomacia, o que é natural. Afinal, não podemos exigir deles comportamento de elegantes estadistas.
Chávez ouvira um CALA A BOCA, do Rei Juan Carlos, ao não deixar o Presidente da Espanha falar, o interrompendo a todo minuto – comportamento típico de gente grosseira. E agora, o insensato Chávez chama Zappatero de... insensato. Exige que o Rei de Espanha peça desculpas. E Luís Inácio o apóia ! Volto a rezar: 'God Save América... ', como no capítulo anterior. Pena que minhas orações se reduzam a esta única frase (e num idioma que nem é o nosso).
Interessante mesmo é o falatório de Luís Inácio que, mais uma vez, desanda a falar asneiras: - “Estou há cinco anos no poder, e vou chegar a oito anos, participei de duas eleições para presidente, e na Venezuela já teve três referendos, três eleições não sei para quê, quatro plebiscitos. Ou seja, o que não falta é discussão”.

Depois, Luís Inácio se trai escandalosamente, ao insistir no assunto que mais lhe interessa no momento: o terceiro mandato. “... há críticas à intenção de Chávez de disputar o terceiro mandato, mas não havia restrições ao longo tempo de permanência no poder de Mararet Thatcher, de Felipe González, Francois Mitterrand, e Helmut Kohl. Luís Inácio, devido à sua ignorância (ou oportuna ignorância?) acredita não haver diferença entre o sistema parlamentarista e o presidencialista. Diz ele a seguinte bestialiade: “Distinta por quê? É continuidade. Não tem nada de distinta. Muda apenas o sistema... mas o que importa não é o regime, é o exercício do poder. Luís Inácio mistura alhos com bugalhos, e ainda tem a pretensão de comparar Chávez (e a si mesmo) com gente decente e elegante como os outros presidentes parlamentaristas que citou. Dêem um espelho a essa criatura! Logo de início, o ex-metalúrgico-sindicalista faz questão de lembrar que está no poder, o que não faz a menor diferença para se saber o que ocorre em outros países. Basta ler os jornais. Comentário totalmente dispensável e impróprio. Depois, Luís Inácio fala em terceiro mandato. O problema havido com Chávez foi apenas em decorrência da sua deselegância e grosseria, na sua incapacidade para ocupar a cadeira onde estava sentado. Completamente aburda e imbecil tal referência. Nosso atual presidente, que não pretende largar o osso, precisa insistir no assunto para embutir tal idéia nas cabeças ocas de seus eleitores. Para finalizar sua verborragia insensata, diz “que não devemos dar palpites nas regras do jogo dos outros países...”. Ora, mas foi justamente por dar palpite no governo anterior da Espanha que Chávez deu ínício àquela muvuca internacional. Quanto ao pedido de desculpas do Rei Juan Carlos, embora o grotesco venezuelano faça ameaças às empresas espanholas sediadas em seu país, não posso nem acreditar que isso venha a acontecer. Seria aviltante, a qualquer pessoa, se curvar aos Chávez da vida. Diplomacia tem limites.

segunda-feira, 12 de novembro de 2007

Agora eu quero tudo

Pequeno versinho ilustrado
Homenagem ao nosso presidente que nega,
mas todos sabemos que não pretende "largar o osso".

Chega, Luís Inácio. Você já se divertiu muito.

Cala a boca, Chávez!

Que papelão!
Na cerimônia de encerramento da XVII Reunião de Cúpula líbero-americana, Hugo Chávez conseguiu irritar Juan Carlos da Espanha , que o mandou calar a boca e chegou ao ponto de retirar . O venezuelano, incapaz de se comportar de forma decente impedia Zapatero (atual presidente da Espanha) de falar, após fazer acusações grosseiras a seu antecessor. No final, como podem ver no vídeo, Zapatero foi aplaudido.
El Rey de España Mandó a Callar a Chávez. Que Viva el Rey!!!
Só nos resta rezar: 'God Save América... ' antes que os Cháves, Luís Inácios e Evos a transformem numa enorme américa latrina.

sábado, 10 de novembro de 2007

DEBOCHE ENTRE IGUAIS

Novembro/2007 - Brasil descobre petróleo
Mui amigos
Hugo Chávez debocha de Luís Inácio, o magnata do Petróleo, ao discursar por 25 minutos, quando o tempo previsto seria de apenas 5 minutos. Além do deboche, impediu que 'seu amigo' brasileiro também se esgüelasse e se mostrasse à platéia. Luís Inácio - pobre coitado - teve que engolir sua verborragia. Deve ter tomado muito uísque para empurrar o palavrário güela a baixo.
Segundo assessores do nosso presidente, foi apenas uma brincadeirinha e Chávez ficou muito feliz com a descoberta de petróleo em solo brasileiro. Será que concorrência traz felicidade?
Luís Inácio não é falso apenas com seus eleitores desinformados. De acordo com o livro Viagens com o Presidente, ele é internacionalmente falso.
- Vocês viram o discurso hoje do Chávez? E a massa entendeu tudo o que ele falou – ironizou depois de um evento no final de 2005 em Garanhuns , Pernambuco, com ministros e parlamentares. Naquele dia, o venezuelano falou em espanhol paa uase uma hora e meia aos coanterrâneos do presidente que ferviam sob sol nordestino. (pág. 74 – Viagens com o Presidente)
Esses ‘iguas’ estão transformando nosso continente numa América LATRINA, ao ignorarem as regras mínimas de protocolo. Onde já se viu deboche em discursos presidenciais, em que o representante de uma nação zomba de outro? Em se tratanto de uma gente que aparentemente faz questão de se manter num terceiro mundo, agem como mariquinhas e maricoatas, ao se acariciarem de um lado, enquanto se atacam de outro. GROTESCO!
EM OUTRAS OCASIÕES - DEBOCHE E DESRESEITO DO PRESIDENTE BRASILEIRO

No Japão, Luís Inácio, de aparência visivelmente alterada após suas doses de uísque, pede algumas palavras aos presentes, provocando constrangimento e mal-estar com seu palavrório de terceira categoria.

Comentários de um bêbado, ao atacar seus ‘amigos’ do Mercosul: - Tem horas, meus caros, que eu tenho vontade de mandar o Kirchner para a puta que o pariu. É verdade. Eu tenho mesmo.

- A verdade é que nós temos de ter saco para aturar a Argentina. Temos de ter mito saco. (Kirchner havia se posicionado contra a proposta brasileira de ampliação das cadeiras permanentes no Conselho de Segurança da ONU)

Na foto à direita vemos o grosseirão juntinho do presidente argentino - que ele diz ter vontade de mandar para a PQP -, admirando as geleiras de Calaf (Argentina).
- Aquele lá não é uruguaio porra nenhuma. Aquele foi criado nos Estados Unicos. É filhote dos americanos. (se referindo a Jorge Batlle, presidente do Uruguai na época.
Em 2006:
- O Chile é uma merda. O Chile é uma piada. Eles fazem os acordos lá deles com os americanos. Querem mais é que a gente se foda. Por aqui. Eles estão cagando para nós.
Palavrório chulo, agressividade e grosseria são características do nosso presidente: - Eu sempre quis foder o João Alves (governador de Sergipe). Já fiz aliança com todo mundo lá, com o Albano Franco, com o Almeida Lima. Eu faço aliança com qualquer um para o foder o João Alves. Esse eu quero foder de qualquer jeito. (depois, a filha de um parlamentar comenta: - Pai, eu nunca vi um presidente falar tanto palavrão)
(duplo mau-gosto)

Quando Severino Cavalcanti se torna Presdente da Camara, Lula se irrita ao saber da derrota Ptista, Luís Inácio "deixa para descontar sua raiva alguns minutos depois, quando recebe das mãos de assesores o disurso que fará sobre o combate mundial à fome. Diante do Ministro Celso Amorim e de auxiliares do Plalnalto e do Itamaraty, o presidente folheia rapidamente a papelada e a arremessa a metros de distância. " (Viagens com o Presidente)
- Enfiem no cu esse discurso, caralho. Não é isso que eu quero, porra. Eu não vou ler essa merda. Vai todo mundo tomar no cu. Mudem isso, rápido. (Viagens com o Presidente)
Mais um mandato?
Xô nojeira! Com ou sem petróleo, porque este - o petróleo - Luís Inácio não leva para casa.

segunda-feira, 5 de novembro de 2007

Ajudei a eleger essa quadrilha

Aí vai um filmezinho (Ajudei a eleger essa quadrilha)
montado para aproveitar a música criada - na brincadeira - por um amigo nosso.
A gravação foi feita num estúdio pela mulher dele e eu, às escondidas de nossos maridos, que ficaram chocados quando souberam. Mais chocado ainda ele vai ficar quando se encontrar no YouTube. A letra - que é ótima - foi incluída abaixo das imagens
para que todos cantem juntos. XÔ POLITICALHA. XÔ PARLAMENTARES. XÔ TERCEIRO MANDATO.
VADE RETRO. D I V I R T A M - S E !
o video

quarta-feira, 24 de outubro de 2007

VAIDADE x HUMILDADE

Depois de tanto tempo aturando os 'piripakis' do computador, volto à carga. VAMOS À ANÁLISE GEOMÉTRICA DO NOSSO PRESIDENTE .
Porque Lula pode ser considerado um polígono irregular:
Como a introdução desta análise esta lá prá baixo, é aconselhável relembrar: A ANÁLISE GEOMÉTRICA de Lula mostra que nosso presidente é uma triste figura disforme, com diversos lados completamente diferentes um do outro, motivo que possibilita compará-lo a um polígono irregular. Aliás, o desenho não faz jus a Lula, por estar bem menos disforme que ele.

Primeiro capítulo VAIDADE X HUMILDADE

“ O aplauso fácil e imediato, quando perseguido freneticamente por um governo, pode até ser alcançado, mas corre o risco de colocar o governante como réu perante o tribunal das história e/ou como paciente no divã de um psicanalista.”

(Frase de José Henrique Reis Lobo, advogado, em artigo na Folha de São Paulo )

Diante dos holofotes, Lula se finge de humilde homem do povo, pois seu objetivo é ganhar a simpatia das pessoas mais simples, que ficam felizes ao se identificar com ele. São votos garantidos e Lula precisa de altos cargos para manter seu ego sempre estufado. Porém, o verdadeiro Lula é o extremo oposto. Sofre de excesso de vaidade, egolatria e arrogância, suas principais características, ignoradas pelo povo.

A HORA
DA PRINCESA
Segundo um dos assessores do seu primeiro mandato, Lula precisa ter contato com o povo ou estar sempre em campanha para se ‘energizar’. Para isso foi criada a HORA DA PRINCESA, de segunda a sexta-feira às 15 horas (quando ele não está viajando, é claro). É quando o astro-pop abre seu gabinete "para receber vereadores, antigos companheiros de sindicato, padres, princesas de festas regionais (daí o nome), empresários e pessoas simples que telefonam pedindo para tirar uma foto ao lado do presidente. Em geral, os encontros da ‘hora da princesa’ não entram oficialmente na agenda nem são comunicados à imprensa" (Viagens com o Presidente). Não sei se ainda existe horário para essa aparição ‘estonteante’ . Provavelmente não passou do encantamento inicial da princesa, ao ocupar os mais alto cargo da nação . Aliás... alguém acredita que o nome dado a esse programa pastelão venha mesmo da presença de princesas regionais ou são um deboche dos assessores ao próprio lula?

O que 'energiza' o presidente astro-pop não é o contato com o povo, mas o fato de se sentir adorado. Porém, ele desconhece o que motiva tal platéia. Quem faz o povo se aglomerar e se espremer atrás das cercas e grades não é ele, Lula. O mesmo povo, que está ali, se aglomera para ver Chitãozinho Chororó, grupos de pagode, cantores de funk ou qualquer outro presidente da república que e se mostre tão acessível quanto ele.

“Ao mesmo tempo que se preocupa em respeitar a liturgia, Lula quer passar a imagem de homem do povo, que corre risco ao abraçar e cumprimentar as pessoas. Desde Fernando Collor, os seguranças do planalto não tinham tanta dificuldade para se adaptar aos hábitos de um presidente. Lula simplesmente se comporta como um showman.” ... É início de governo , e a portaria do Palácio da Alvorada, residência oficial do presidente, vira ponto de romarias. Ao sair ou chegar, Lula seus fãs.” (Viagens com o Presidente)
Desde a época de sindicalista, Lula confunde atuação pública com particular. Para Lula nunca existiu o sindicato, da mesma forma que, hoje, não existe Presidência da República. Para Lula existe apenas ele. As duas páginas abaixo, com parte de um dos seus discursos de sindicalista , deixam bem evidente sua vaidade. O uso do pronome EU e seus ataques de grandiosidade são tão repetitivos que chegam a ser doentios . Caso não estejam legíveis, os textos estarão, depois, no blog LULA AO AVESSO.
Frases recentes do megalômano presidencial:
- O orgulho de um político é poder fazer como EU faço todo dia: não há lugar neste país que EU não entre de cabeça erguida. (Logo após ser vaiado no Maracanã, no Rio). - ... se alguns quiserem brincar com a democracia, sabem que ninguém neste pais consegue colocar mais gente na rua do que EU. (ameaças a adversários que teriam provocado as vaias no Maracanã) - Não existe hipótese para o bem da democracia e o meu. (descartando um terceiro mandato consecutivo, que a atual Constituição não permite, hipótese que vem repetindo, de forma sutil e esperta, para lançar a idéia na cabeça dos incautos. (nem deveria colocar tal frase no blog, para não ser conivente com suas intenções). - ... o MEU avião ... (Lula se referindo ao Aerolula - frase que ouvi numa rádio enquanto estava presa num engarrafamento. Pena não ter escutado a frase completa. - Você tem avião do governo? Lula ao premiê da Índia e ao Presidente da África do Sul, para falar do Aerolula. Estaria o presunçoso querendo se mostrar mais poderoso que os outros presidentes?
LULA PRECISA SER O CENTRO DAS ATENÇÕES PARA SOBREVIVER.

Qualquer coisa é motivo para cerimônias. Porém, Lula não se interessa em inaugurar fábricas, por exemplo. O que importa são ações do próprio Governo, ou melhor, as ‘suas’ ações. Muitas vezes inaugura obras ainda inacabadas e volta a inaugurá-las mais tarde. Tudo para se engrandecer . Há pouco tempo, foi lançado o plano de segurança. Nada mais simples e natural a se esperar de um governo. Porém, é feita uma cerimônia à tarde no Palácio do Planalto para comemorar coisa tão simples.

“Determinadas viagens são vetadas pelo próprio Lula. Ele pergunta aos assessores se vale a pena mesmo um presidente estar em certos luares. Sua preferência é por viagens em que possa inspecionar grandes projetos”. (Viagens com o Presidente).

Outros trechos do livro "'Viagens como Presidente " que mostram sua vaidade alucinada:

“A agenda do presidente atende a três demandas específicas. A primeira é acatar os pedidos do próprio Lula, que solicita viagens e eventos, tanto no país quanto no exterior.”

“Ao retornar ao gabinete, depois de uma viagem, o presidente sempre comenta os abraços e beijos que recebeu, o assédio da multidão, os aplausos. Ele se sente mesmo ‘energizado’.”

Lula se considera inabalável; se vê como o Super-Homem da política nacional. Acredita tanto no seu poder que se contradiz escandalosamente, sem medo e sem vergonha. Tudo o que sempre criticou, quando era oposição, hoje, põe em prática. Para denunciar seus adversários, diz a eles que releiam seus antigos discursos contra a CPMF ... que eram exatamente iguais aos seus. Chega ao ponto de admitir que, quando oposição, só fazia bravatas. É o mesmo que dizer a seus eleitores: Enganei vocês, seus babacas, mas continuem me adorando em troca de bolsas, bolsinhas ou pochetes. Porque EU sou Lula, o Super-Homem. Minto, debocho de todos e continuo com seus votos garantidos.

O megalômano Lula se acha tão importante que não enxerga nada, além de si mesmo. Ignora leis. Estas são feitas apenas para os outros, como agora, quando é imposta a fidelidade partidária e ele – que tudo pode – sugere a Aécio Neves mudança de partido para concorrer à eleição presidencial em 2010. Defende políticos corruptos, por acreditar que sua palavra os isenta de punição. Acredita ser capaz de todas as conquistas e ter seus desejos sempre atendidos. Certamente nem percebe seus gastos absurdos que, para ele, devem ser naturais.

Lula tem, à sua volta, uma média de 300 homens, entre militares e funcionários para garantir sua segurança e mobiliza doze órgãos da presidência - desde a Secretaria de Imprensa até o Departamento Médico - em cada uma de suas viagens auto-promocionais, Lula deve gastar, por dia, muito mais que todos os coronéis juntos gastam com suas putas pelo Brasil a fora.

O problema é que os coronéis do Lula somos nós, que bancamosos seus gastos absurdos ... mas sem chance de sentir prazer.

quarta-feira, 3 de outubro de 2007

O Coronel e suas quengas

Predoai-os, São Francisco. Eles não sabem o que fazem... nem para o que servem.
São Francisco é o santo que pregou o ensinamento 'é dando que se recebe', sem imaginar que sua frase seria totalmente distorcida, se tornando o lema da patifaria brasileira.

O presidente Luís Inácio, mais conhecido como Lula, é o coronel de Garanhuns aboletado no Palácio do Planalto. Luís Inácio ignora limites ao oferecer dinheiro, cargos e benesses de todos os tipos para alcançar seus objetivos. Ele nunca sabe de nada quando se trata de Brasil, mas sabe agradar, como ninguém, suas quengas travestidas de parlamentares. No outro dia, ouvimos um deles dizer que 'precisam de um carinho do Presidente'. Para eles, como para qualquer quenga, carinho significa o pagamento em troca da satisfação, mesmo que a mais espúria. As meretrizes do Congresso, que sujam a imagem das verdadeiras e respeitáveis putas, são capazes de trocar tudo pelo dinheiro alheio, até mesmo sua dignidade, que já se esvaiu há bastante tempo. Entre os políticos de Brasília, a safadeza foi tão banalizada que não há mais preocupação em disfarçar a falta de compostura. De tantos conchavos e troca-troca de interesses, esqueceram qual seu verdadeiro papel, não sabem mais para que foram eleitos e perderam a vergonha de admitir que são venais. Não há mais constrangimento entre as onerosas prostitutas nacionais que se auto-denominam Vossa Excelência, sem perceber o ridículo de se acreditarem pessoas respeitáveis. Esses parlamentares, que recebem e gastam muito mais do que deveriam - até porque eles mesmos determinam quanto devem ganhar - não aprovam leis e projetos nos quais acreditam, ou que sejam importantes e necessários. Eles votam apenas no que lhes proporcione vantagens e satisfaça os interesses partidários, seja nocivo ou não ao país ou àqueles que os elegeram.

Presidente, senadores e deputados, por favor, não desmereçam as putas.

quinta-feira, 27 de setembro de 2007

Fúria brasileira nos out-doors

MARAVILHOSO OUT-DOOR COLOCADO NA BEIRA DE UMA ESTRADA
POR UM BRASILEIRO REVOLTADO
Outro out-door
que poderia ser colocado
na porta do Congresso

quinta-feira, 20 de setembro de 2007

Carta à Shell em 1986 - Relíquia histórica

CARTA ENVIADA À SHELL NOS ANOS 86, que estaria guardada como relíquia nos arquivos da empresa.

Não sei se esta é verdadeira. Mas, caso não seja, serve como uma brincadeirinha. Afinal nada melhor do que debochar de quem não nos respeita.

A empresa Shell teria aberto seus arquivos e conhecido o conteúdo e uma carta enviada por um consumidor, nos anos 80, ao seu Serviço de Atendimento ao Consumidor. Ela está transcrita na sua forma original, inclusive com os erros gramaticais.

A carta:

"Olá! Tenho um Corcel II 1986 a álcoo e sou cliente dos posto Shell.Não abasteço em nenhum otro posto há mais de 5 ano. Tô escrevendo porque tô com uma dúvida na qual acho que vocês são os mais indicado a me ajuda. A questã é que tô progamando uma viage para domingo dia 27/10. Nesse dia será realizado o 2º turno das eleição e mais uma vez vai tê a proibição de venda de álco da meia noite até a meia noite de domingo.

A chamada lei seca. Mas o trajeto que pretendo percorre no domingo é muito maior do que cabe de alco no tanque do meu carro, logo, já que não vai tê venda de álcoo, vô te que carrega em alguma vasilha o resto que segundo meus cálculo, é um tanque e meio,quase 100 litro. Gostaria de sabe qual a vasilha mais segura pra transportao alco ou se tem alguma outra solução pro meu pobrema. Pensei em talvez abastece com gasolina, já que a proibição de venda é só de álco, pelo que eu vi. Caso a solução seja mesmo a de transporta o combustíve a sê usado, gostaria de sabe se algum posto de vocês na região da Grande ABC poderia fazê um desconto, já que eu estaria comprando mais de 150 Litro de álco no sábado.
Conto com a ajuda de vocês.
Luis Inacio da Silva Torneiro Mecânico São Bernardo do Campo/SP" Resposta da SHELL: Prezado Sr. Luis Inácio da Silva
Resposta da SHELL:
Prezado Sr. Luis Inácio da Silva, Em retorno à sua carta, gostaríamos de esclarecer que a lei a que o senhor se refere, proíbe apenas a venda de bebidas alcoólicas nos dias de eleições e não a de combustíveis automotores.
Shell Brasil S.A. Petróleo

quarta-feira, 19 de setembro de 2007

MOSTRA A TUA CARA

Lula se tornou estrela-pop ao passar a imagem de um sindicalista que brigava por uma vida decente e bem remunerada para todos os trabalhadores. Acusava os empresários de enriquecerem - segundo ele - às custas do traballho semi-escravo de seus operários. Hoje, o ídolo defensor dos trabalhadores documentou sua passagem definitiva para o outro lado. Demagogo oportunista, continua criticando as 'zelite', embora viva confortavelmente como tal, faz discursos com as mesmas palavras de 78, mas, enquanto diz uma coisa, faz tudo o que condena.
Primeira foto: trabalho no corte de cana - Segunda foto: trabalho nas inas de carvão
De vez em quando Lula tropeça, a máscara cai e aparece sua verdadeira cara. Deve estar rezando para que apareça algum cirurgião plástico milagroso capaz de esconder, para sempre, sua imagem disforme dos holofotes. "Durante encontro com empresáros espanhóis, depois de discorrer sobre as virtudes do combustível (etanol), Lula foi questionado sobre as condições de trabalho dos cortadores de cana-de-açúcar no Brasil. E reagiu indagando se o corte da cana seria mais 'penoso' que trabalhar numa mina de carvão." (jornal O Globo, pág. 29 - 19/0/2007) Segundo o o historiador Jacob Gorender, nosso presidente quis justificar uma condição de trabalho, que ele mesmo conhece como das mais indignas que existem no Brasil, que é a de cortador de cana. Gorenger acrescenta alguns detalhes que não importam mais ao ex-sindicalista: o trabalho duro dos cortadores de cana são mal pagos, não têm proteção trabalhista , assistência médica e moram em péssimas condições. Nada melhor do que voltar ao passado e ler as entrevistas de Lula, quando defendia quem pretende explorar e criticava quem explorava. As entrevistas e discursos do engodo nacional vão estar, daqui a mais um pouco, no blog Lula ao Avesso. Vale a pena fazer as devidas comparações e verificar a tapeação que já surgia naquela época.
LULA MOSTROU A CARA EM MADRID.

terça-feira, 11 de setembro de 2007

Lula sob uma visão geométrica

Lula é um polígono irregular. Tem diversos lados, completamente diferentes um do outro. Com suas diversas faces antagônicas, Lula pode ser visto como uma triste figura disforme.

O desenho acima é o que eu chamaria de uma visão geométrica do presidente Lula, onde aparecem suas diversas faces. Algumas correspondem à realidade luliana, presente no dia-a-dia e suportada por aqueles que precisam - ou preferem - trocar sua dignidade por um bom salário ou um cargo "importante". Outras, mais conhecidas, são uma imagem fictícia, que aparecem apenas diante dos holofotes.
Os diversos – e antagônicos – lados de Lula :

- simples e humilde, mesmo depois de eleito Presidente
- excessivamente vaidoso, com grave problema de egolatria
- trabalhador incansável
- um vagabundo que trabalhou pouco tempo, viveu a maior pate de sua vida escorado no sindicalismo e não teve interesse algum em estudar (e tempo para isso não faltou)

- doce criatura, apresentada como 'Lula paz e amor'
- extermamente agressivo e grosseiro com os que estão à sua volta
- grande gerenciador do dinheiro público
- esbanjador compulsivo

- tem predilleção por cachaça
- sua bebida predileta é o uísque importado, desde criancinha
- respeita todos as pessoas
- debocha e ridiculariza os outros - humilha seus subordinados

- Pai dos Pobres, preocupado com o povo
- populista, tapeador, manipulador da ignorância e da miséria alheia

Cada um dos diversos lados de Lula merece um capítu, com dados verdadeiros retirados de livros, revistas e jornais.