Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos,
porque a história de nossos políticos
pode causar deficiência moral irreversível.

É a vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida pública.


quinta-feira, 20 de setembro de 2007

Carta à Shell em 1986 - Relíquia histórica

CARTA ENVIADA À SHELL NOS ANOS 86, que estaria guardada como relíquia nos arquivos da empresa.

Não sei se esta é verdadeira. Mas, caso não seja, serve como uma brincadeirinha. Afinal nada melhor do que debochar de quem não nos respeita.

A empresa Shell teria aberto seus arquivos e conhecido o conteúdo e uma carta enviada por um consumidor, nos anos 80, ao seu Serviço de Atendimento ao Consumidor. Ela está transcrita na sua forma original, inclusive com os erros gramaticais.

A carta:

"Olá! Tenho um Corcel II 1986 a álcoo e sou cliente dos posto Shell.Não abasteço em nenhum otro posto há mais de 5 ano. Tô escrevendo porque tô com uma dúvida na qual acho que vocês são os mais indicado a me ajuda. A questã é que tô progamando uma viage para domingo dia 27/10. Nesse dia será realizado o 2º turno das eleição e mais uma vez vai tê a proibição de venda de álco da meia noite até a meia noite de domingo.

A chamada lei seca. Mas o trajeto que pretendo percorre no domingo é muito maior do que cabe de alco no tanque do meu carro, logo, já que não vai tê venda de álcoo, vô te que carrega em alguma vasilha o resto que segundo meus cálculo, é um tanque e meio,quase 100 litro. Gostaria de sabe qual a vasilha mais segura pra transportao alco ou se tem alguma outra solução pro meu pobrema. Pensei em talvez abastece com gasolina, já que a proibição de venda é só de álco, pelo que eu vi. Caso a solução seja mesmo a de transporta o combustíve a sê usado, gostaria de sabe se algum posto de vocês na região da Grande ABC poderia fazê um desconto, já que eu estaria comprando mais de 150 Litro de álco no sábado.
Conto com a ajuda de vocês.
Luis Inacio da Silva Torneiro Mecânico São Bernardo do Campo/SP" Resposta da SHELL: Prezado Sr. Luis Inácio da Silva
Resposta da SHELL:
Prezado Sr. Luis Inácio da Silva, Em retorno à sua carta, gostaríamos de esclarecer que a lei a que o senhor se refere, proíbe apenas a venda de bebidas alcoólicas nos dias de eleições e não a de combustíveis automotores.
Shell Brasil S.A. Petróleo

7 comentários:

  1. Olá,

    Gostei muito do conteúdo do seu blog, porém o grande problema é esse.

    Satirizamos as situações vergonhosas que acontecem em nossa nação.

    Cada povo tem o governo que merece, portanto acho que temos o governo ideal, prova disso são as cenas que vi sobre uma festa realizada na cidade de Renan Calheiros no dia de sua absolvição.

    Precisamos tirar nossa indignação do papel e fazermos algo em prol de nós mesmos.

    Um grande abraço.

    Parabéns!

    José de Alencar

    ResponderExcluir
  2. Cara, se você ainda existe, deve estar puto em ver o Lula sendo o melhor presidente da história do Brasil.

    Sinto muito

    Fernando Henrique

    ResponderExcluir
  3. Nem sabia que já existia lei seca em 1986. será???????????

    ResponderExcluir
  4. Querem ver a verdade sobre isso:
    http://www.quatrocantos.com/LENDAS/373a_carta_shell_lula.htm ta ae no link.
    Pobres Brasileiros que não tem como argumentar, e com um orgulho tolo e relutam em aceitar a verdade.Lula é o Presidente com maior aceitação popular, isso já diz tudo.

    ResponderExcluir
  5. É improvável que a Shell, ou outra empresa qualquer, tenha guardadas todas as correspondências recebidas desde 1986;
    Supondo que isto seja possível, elas estariam, hoje, em meio digital;
    Supondo que essa estória fosse verdade, era de se esperar um arquivo PDF, GIF, JPG, ou outro tipo qualquer, anexado ao e-mail;
    Por enquanto, são só suposições... Vamos aos fatos:
    O Serviço de Atendimento ao Consumidor - SAC, que teria recebido a aludida carta, foi criado pela Lei nº 8.078, de 11 de setembro de 1990 (clique aqui);
    Em 1986, quatro anos antes de existir a dita Lei, a Shell dificilmente já tinha o serviço;
    E se o tivesse, o eficiente Serviço de Atendimento ao Consumidor da Shell não só respondeu como guardou dita correspondência por 23 anos? Ora, que ingenuidade acreditar nisso...
    Em 1986, Lula foi eleito Deputado Federal por São Paulo com a maior votação histórica para a Câmara Federal até aquela data (Clique aqui);
    A eleição em dois turnos foi introduzida, no Brasil, pela Constituição de 1988, para os cargos executivos (clique aqui);
    Pergunto: no "domingo 27/10" (1986), Lula, eleito Deputado Federal com a maior votação da história, iria viajar para aproveitar o feriado do segundo turno de qual eleição?
    A propósito, o dia 27/10/1986 caiu numa segunda-feira;
    Pena que alguns brasileiros, saudosistas do poder, incapazes de trazer verdades e fatos para esclarecer e não tendo nada de concreto para apresentar, acham que nós, brasileiros, somos idiotas a ponto de acreditar em qualquer coisa que circula na internet.
    E você deveria ter vergonha de publicar essa mentira!

    ResponderExcluir
  6. Carta à Shell: falsa relíquia histórica.
    Boato e desinformação.


    Mensagem reproduz carta que teria sido enviada, na década de oitenta, pelo então torneiro mecânico Luiz Inácio da Silva à Shell. A carta é, obviamente, apócrifa.

    Faz parte de esquema de contra-informação e de invencionices com o objetivo de confundir e desinformar as pessoas.

    Essa estratégia de contra-informação, de divulgar boatos e mentiras envolvendo pessoas de destaque na política, é coisa usada desde a antiguidade. Nenhuma novidade, portanto.




    Hoje em dia, esse tipo de desinformação pode circular livremente. Nem os autores nem tampouco os que reenviam a mensagem são punidos, presos nem incomodados. Houve época em que o autor de uma dessas invencionices que contivessem o nome do general-presidente, do marechal-presidente ou qualquer-outro-posto-presidente seriam punidos com o rigor da lei de segurança nacional.

    ResponderExcluir
  7. Calma, gente! Vocês não perceberam que essa carta tem um tom humorístico?

    Quanto à punicação - esse tipo de "informação", ainda que fosse, de fato, uma falsa informação, ao invés de certa dose de humor (mau humor, para algunes) - seria praticamente impossível. Num país onde os larápios roubam o dinheiro público, O NOSSO DINHEIRO, sem ir para o xilindró... seria até cômico se houvesse punição para uma bobagem como essa.

    Calma, gente!

    ResponderExcluir

Opinião dos leitores