Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos,
porque a história de nossos políticos
pode causar deficiência moral irreversível.

É a vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida pública.


quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Tapeação também é cultura




Em ano pré-eleitoral, o governo  lança o projeto educacional  Cinema da Cidade, com  ajuda do Ministro da Cultura, para a construção de cinemas nas pequenas cidades do interior.  Serão investidos 1 milhão e meio de reais por municípIo.  Terão bombonnière,  aquelas salas multiuso que podem ser aproveitadas como espaço cultural, e espaços comerciais .

O ator Juca de Oliveira  perguntou de que adianta financiar e  produzir cem filmes por ano se  eles não chegam a todos os brasileiros.   Em contrapartida podemos perguntar aos interessados no programa Cinema  na Cidade  qual é o verdadeiro objetivo deste investimento.   Perguntar, também, se  os filmes internacionais serão todos dublados.  Afinal são muitas as cidades em que  brasileiros, quando não analfabetos, estão despreparados para acompanhar o filme e ler o que está escrito na tela  ao mesmo tempo. 

Para aproveitar o investimento que será feito,   os 'agraciados' precisariam ter  ESCOLARIDADE e o hábito de leitura, o que nem mesmo brasileiros de grandes cidades têm.  

A não ser que apresentem apenas os cem filmes nacionais do ano.



escola pública municipal do povoado Sabonetinho -





Acesso a  filmes ou peças de teatro não é privilégio.  É direito de todos, morem onde for.   Porém é evidente o oportunismo.  Políticos que não investem em educação, até porque povo consciente é um perigo para eles, procuram ganhar simpatizantes sem oferecer o que é indispensável:  escolas decentes e bons professores.   E  os encantam com cinemas.  


O povo?   Só vai perceber que é um instrumento eleitoreiro quando for bombardeado com informações.   Não dos jornais, porque não os lêem.  E a mídia é omissa em vários aspectos.


A RESPONSABILIDADE É NOSSA.



Montagem com desenhos do blog screentiras.blogspot.com



O voto é nossa única arma– http://voto-nossa-arma.blogspot.com/


quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Apenas uma informação




A  "Primeira apresentação do verdadeiro Lula" - http://lula-nu.blogspot.com/  não acrescenta nada a quem já conhece a tragetória de Luís Inácio-o grande astro, como vocês.

Agora o Senado ignorou decisão do STJ, mas cada STJ  tem o Senado que merece:   Como  a situação do cidadão brasileiro está cada vez mais trágica  seria necesssário que houvesse união para reagir.   


O povo, quando usa a Internet, o faz principalmente na troca de  'carinhos'  no Orkut ou por e.mails.   Precisamos conversar com as pessoas na rua, principalmente para convencê-las de que não devem reeleger ninguém nas próximas eleições.




Temos um bom tempo pela frente.
E  vamos conseguir
muito mais do que poderíamos imaginar.



Versão definitiva


Obrigada, Laguardia.
Agora vai para o 'forno'.


Aproveitei para mudar as cores.


Depois de muito conversar sobre a vantagem de distribuir os cartõezinhos antes ou depois da sessão, parece  (não tenho certeza)  que é melhor distribuir antes.


Aí me ocorreu que este tipo de alerta pode ser feito em qualquer lugar.

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Vamos ao cinema. Mas ...



...  ficaremos na porta. 
*
*

É apenas um esboço.  Como não gostei muito da aparência, aceito críticas ou sugestões.  Aliás o lay-out da Casa da Mãe Joana devo ao Luís de Bagé.
*
**
Agora, em novembro, os cinemas vão apresentar o filme com a vida de Luís Inácio, o Lula.   Quem ainda não viu o  trailer é só clicar em  http://www.youtube.com/watch?v=-_XtlhBd9_A.  
*
Muitos sairão do cinema  ainda mais encantados com o Lula que  pensam conhecer e o filme endeusa.   Ignoram diversas de suas características não divulgadas pela imprensa.
*

Por isso, cada dia estarei na porta de um cinema  diferente, ao final da sessão, para distribuir o cartão de visitas  (esboço acima).  Conto com a curiosidade de ao menos alguns para mostrar a diferença entre  Lula e  Luís Inácio.
*
Da mesma forma que o próprio Luís Inácio comenta sua  "dificil época de pobre",  o diretor procurou dramatizar uma vida semelhante  - e até bem melhor  - à da maioria dos brasileiros. 
*
*
De acordo com o triler do filme que certamente não deixaria de aproveitar uma dorzinha de barriga para comover espectadores,  a  quantidade e qualidade de situações sofridas  por Luís Inácio são as seguintes:   
*
- Ter nascido pobre no nordeste, num país em que praticamente todos são pobres, se não financeiramente, moralmente como vemos  em Brasília. 

- O parto doloroso de sua mãe, quando era  natural sofrer na hora do parto. 
*
- Ter viajado de Pernambuco até São Paulo numa carroça.  Pelo que lemos no jornal desta semana, muitos maranhenses adorariam ao menos fazer o mesmo, na procura de alguma chance para o futuro.  
*
- Trabalhar quando ainda criança, ao contrário das que pedem esmolas no sinal de trânsito das grandes cidades.
*
- Aparecer com uma placa pendurada no pescoço, quando preso na época da ditadura. Era sindicalista e, ao invés de trabalhar, fazia ponto nas portas das fábricas incitando os operários à greve.   Numa  entrevista Luís Inácio comenta sobre este período:  esteve preso sem maiores coações ou algo parecido.
*
- Ter cortado o dedo mindinho numa máquina quando operário.
*
- Enfrentar filas para emprego.
*
- Trabalhar carregando legumes.  
*
- Ficar viúvo ainda jovem.  No Rio de Janeiro se perdem irmãos,  pais, mães, filhos ... apenas ao  sair às ruas para ir até a padaria, por causa da violência. 
*
- Se tornar sindicalista e, depois disto, viver trepado em palanques para discursar,  o que faz até hoje com muito prazer.


*
*

Por isso, cada dia estarei na saída de um cinema diferente para distribuir cartões. Lamento que a maioria dos cinemas estejam em Shoppings, que não permitem isso.  Mas não tem problema,  sempre haverá um ou outro para acabar com o milheiro encomendado, quantidade mínima aceita pelos editores. 

  *

Agora, mão na massa para inluir informações no
blog Lula, a farsa




*