Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos,
porque a história de nossos políticos
pode causar deficiência moral irreversível.

É a vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida pública.


sexta-feira, 10 de agosto de 2007

Afinal, quem é o verdadeiro Lula?

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Lula é mesmo um simples homem do povo?
NÃO!

 

Em l980, Lula já freqüentava lugares chiques, no meio daz’elite que finge detestar. O Lula que o povo conhece não tem nada a ver com sua verdadeira figura arrogante, que trata mal quem trabalha para atender sua vaidade. Diante dos pobres, nosso presidente arrota feijão com arroz, mas ele come, mesmo, é caviar.





Lula não é um presidente, é um fabricante de acessórios.

Nosso atual presidente transformou o Brasil numa enorme fábrica de bolsas. Uma coisa temos que admitir: sua criatividade é enorme. Agora fabricou mais dois modelos: a bolsa para estudantes de 15 a 17 anos e a bolsa Ministério, certamente a mais cara de todas. Gucci nunca imaginou que teria pela frente um concorrente como ele. Parece que essa farta distribuição de bolsas se deve à sua falta de preparo, pois a única coisa que Lula sabe fazer é oferecer humildes benesses para o povo e grandes favores aos parlamentares.
 
 
Nunca existiu neste país alguém mais magnânimo do que ele. Tapear o povão é muito fácil; basta lhe dar uns tostões a mais que ele fica alegre como um pinto no lixo. Conseguir aliados custa bem mais caro, mas é igualmente simples, basta distribuir fartamente cargos e ministérios. Quanto ao custo, não há problema, porque não sai do bolso dele, sai do nosso. Lula dá esmolas com o dinheiro dos outros.
 
 
Só mesmo uma pessoa sem instrução alguma pode acreditar que o ensino se resolve com dádivas financeiras. Alguém deveria explicar a Lula que a única forma de resolver o problema educacional do país seria melhorando a qualidade do ensino. Mas isso nem é cogitado, porque povo instruído não é a ‘sua praia’.
 
 
Lula é um trapalhão, principalmente quando fala. E COMO FALA esse sujeito! Ao comentar sobre a crise na educação, cometeu erros gramaticais que não combinam nem um pouco com o assunto: Na ocasião, disse nosso astro-pop "Nós estamos NOS piores do mundo” (o certo seria "nós estamos ENTRE os piores do mundo," mas deixa isso pra lá, não podemos exigir tanto, até porque vai passar completamente despercebido entre seus fiéis eleitores).
 
 
Ao justificar mais essa esmola, Lula, como de hábito, fala à distância, sobre a inoperância vigente como se estivesse criticando o governo. anterior. Devemos perdoar esse lapso, afinal ele nem deve saber que o presidente anterior foi ele mesmo. Porém, o povão que o ouve não percebe e adora! Cá p’ra nós, governar um povo ignorante é fácil e bom demais!
 
 
Avaliando a criatividade de Lula, esse grande fabricante de acessórios, verificamos que, até agora, a melhor bolsa do governo Lula foi a bolsa maracutaia. Mas aguardem, pois ele ainda vai se superar. Atualmente, o governo nacional me faz lembrar minha bisavó, que morreu aos 98 anos, quando muito sabiamente dizia: "Quem pariu Mateus, que o embale". Portanto, usando a sabedoria que ela conseguiu com tantos de vida, peço licença para eu ser não tanto curta mas muito grossa:
 
 
Essa história de viver sustentando
pobres e oprimidos já encheu minha paciência.
NÃO SOU OBRIGADA A PAGAR PELO RESULTADO
DA TREPADA ALHEIA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opinião dos leitores