Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos,
porque a história de nossos políticos
pode causar deficiência moral irreversível.

É a vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida pública.


terça-feira, 19 de maio de 2009

Dilma, SUS e o jatinho

***

***

A ministra Dilma, sempre preocupada com a assistência aos pobres e combalidos de acordo com seu de papel de socialista, passou mal e teve um jatinho para levá-la de Brasília ao Hospital Sírio Libanês em São Paulo.

***

Dilma Roussef, a socialista que faz parte da elite brasileira, não trata de sua saúde em Brasília, nem mesmo em hospital particular . Enquanto isso, muita gente morre nas portas do SUS, aguarda atendimento deitada nos corredores(largada seria termo mais adequado), e espera meses para conseguir uma consulta médica.

***

Isso me lembra aquela frase infeliz de Luís Inácio ao dizer que "na mesma maca em que deita o presiMente para fazer um exame, deita o trabalhador". Será que agora o ouviremos dizer que todo brasileiro tem um jatinho à sua disposição quando precisa de um médico?

***

Seria aconselhável que a socialista Ministra da Casa Civil aproveitasse seu retorno a Brasília - no jatinho - para rever seu conceito de assistência ao povo pobre. Esse mesmo povo que nem desconfia de que é ele quem paga todas essas mordomias ao comprar um simples pãozinho ali na esquina.
******

Montagem com figuras de:

15 comentários:

  1. Olha o golpe do terceiro mandato..
    Canalhas.

    ResponderExcluir
  2. Jú, sem sua autorização, deixei esta matéria no KGB do Luis Inácio, altar de adoração dos petralhoprados.
    www.osamigosdopresidentelula.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Janete, vou consultar um advogado na quinta-feira para saber se há possibilidade de irmos contra o que não queremos, como voto em lista e terceiro mandato.

    Quanto ao terceiro mandato, para eles é fácil, basta alterar a Constituição. E nós ficamos só assistindo, sem poder fazer nada.

    Se for aprovado o terceiro mandato, TEMOS QUE FAZER NOSSA ANTI-CAMPANHA, trocando idéias , dando sugestões, até chegar onde queremos.

    ResponderExcluir
  4. Anônimo, sinta-se sempre à vontade. O blog não é meu. É NOSSO.

    ResponderExcluir
  5. Como??? Vcs são contra o voto em lista???? Mas esse é o voto preferido do PSDB! E os esquerdistas - vide "Carta Maior"- estão atacando esse tipo de voto! Vcs enlouqueceram??? Afinal, ... (completem como quiserem)

    ResponderExcluir
  6. Dora, não sei os outros, mas provelmente pensam o mesmo que eu.

    Não importa se o PSDB, PMDB e correlatos preferem ou não o voto em lista. Quero ter O MEU direito de votar no meu candidato e NÃO ACEITO DAR O MEU DIREITO DE ESCOLHA A OUTROS.

    Só os PTistas se limitam a pensar como pensa o partido. Não tenho esse tipo de limitação.

    Um abração, Ju

    ResponderExcluir
  7. Enquanto a cumpanhera macaca vai de jatinho, os brasileiros desdentados e assistidos morrem nas filas do SUS.

    Então eu canto....

    "Isto aqui ô ô...
    É um pouquinho de Brasil Iá iá...
    Esse Brasil que canta e é feliz...feliiiiiiiiiizz...."

    ResponderExcluir
  8. Ju

    Imagine aquele probre coitado que sai do interior de Minas a 01h00 de van, viaja 300km até São Paulo para uma Quimioterapia às 13h00. Faz a Quimioterapia, entra na van, viaja mais 300km de volta para casa passando um mal danado.

    Se sente dor, não tem nem jatinho nem van para leva-lo para São Paulo. Tem que resistir.

    Espero que d. Dilma se cure. Mas gostaria que ela e nossos políticos se conscientizassem, que enquanto gastam milhões de reais com cartões corporativos, passagens pagas pelo povo para ir ao exterior, convescotes de dois dias para lançar a candidatura de D. Dilma entre os prefeitos, há brasileiros sofrendo e morrendo porque os recursos do povo são gastos para que os políticos tenham uma vida confortável.

    Será que enquanto ela está lá no hospital recebendo morfina ela não pensa que há outros brasileiros como ela, sofrendo em casa o mesmo tipo de dor que ela está sofrendo devido ao fato dela e os companheiros dela estarem esbanjando o dinheiro da saúde?

    ResponderExcluir
  9. Jurema amiga, se eu fosse religioso, neste momento de dor e aflição, estaria orando para que a dilma visse jesus, bem de perto e ao vivo, lá onde ele se encontra é claro...hehehehe!

    ResponderExcluir
  10. A gente lê isso e fica sempre impressionado não é, mas por quê a surpresa? Sabemos que os pseudo-socialistas, guerrilheiros, companheiros etc...quando chegam ao poder fazem exatamente isso.
    Deixam o proletariado que os elegeu no lixo e se fecham, foi assim sempre e sempre será.
    abs.

    ResponderExcluir
  11. É esse o Brasil que nós vivemos.Como escrevi em um outro blog:Eles(governantes)fazem isso por que damos confiança.

    ResponderExcluir
  12. Quem sabe se com essa doença essa senhora não passe um bom tempo internada (e olha nós pagando hospital de primeira,vôo de jatinho pra ela não se cansar,médicos de primeira linha) e tenha tempo de refletir que milhões de brasileiros morrem nas filas a espera de um atendimanto q é precário,hospitais caindo aos pedaços e muitas vezes sem um médico pra atender esse povo tão sofrido.Cadê aquela dinheirama toda da CPMF que era destinada a saúde? Essa Dilma tinha q ir num destes hospitais da periferia e esperar a vez!
    Grande abraço minha amiga!

    ResponderExcluir
  13. CHISTE, repassando:

    O COMPROMISSO
    (Luciano Pires- email.mkt@lucianopires.com.br)

    Quando eu era criança meu pai sempre me incomodava com um maroto dilema ético. Ele perguntava se eu preferia ser um herói morto ou um
    covarde vivo. E eu, voluntarioso, respondia:
    - Herói morto!
    Lembrei dessa história quando vi a foto de Dilma Roussef segurando a peruca que o vento estava levando, lá na base aérea de Brasília.
    Peruca? ة. A candidata tem um câncer e está fazendo quimioterapia, que derruba os cabelos. Raspou a cabeça e agora anda de peruca. Uns
    fingem que não vêem, outros vêem e ficam constrangidos e alguns fotografam. Uns publicam e não dizem nada. Outros publicam e dizem de forma oblíqua. E hoje também os que publicam e dizem.
    Se quem diz é do partido dela ou da base de apoio, tudo bem. Mas se quem diz é da oposição...
    E eu não sei o que dizer. Estou perplexo.
    A mulher está com câncer, pô! Câncer! Sabe o que é isso? Câncer é uma doença terrível. é uma neoplasia, o crescimento anormal e sem
    controle das células.

    Mesmo com todo avanço da medicina, o câncer ainda mata. E muito. E quem esteja em tratamento tem que ficar em resguardo, descansando. E se está fazendo quimioterapia, então, é resguardo duplo. Triplo. A quimioterapia derruba as defesas naturais e qualquer resfriadinho pode virar uma pneumonia mortal. Câncer mata.

    A vida toda ouvi a palavra "câncer" com um misto de mistério e medo. Afinal, uma afirmação como "fulano está com câncer" nunca foi uma
    constatação. Sempre foi uma condenação. O peso dessa palavra é imenso, é atenuado quando lembramos que em outros países o nome é "cancro". Mas deixando as questões semânticas pra lá, câncer ou cancro matam!
    Então o que é que essa mulher está fazendo no evento, na inauguração, na reunião? Que força a leva a abandonar o resguardo? Será uma
    grandeza de alma? Vocação para o sacrifício? Sede de poder? Talvez insistência dos colegas de partido e dos marqueteiros? Ou uma doentia
    necessidade de cumprir compromissos? Quem sabe a perspectiva de vencer mais uma batalha? Vencendo, a guerreira fica ainda mais forte?

    A ministra assumiu um compromisso com o partido, com o presidente e com o Brasil. Um compromisso importante, de trabalhar para garantir a
    sucessão de Lula e a continuidade do projeto político do PT. É um compromisso sério, a ponto de levá-la a mudar de comportamento, modo de vestir e até de rosto. Mas tem que haver um limite.

    Então faço aqui um apelo. Presidente, por favor, manda a Dilma pra casa. Manda que ela fique lá, quietinha, nanando, tomando um chazinho e vencendo a doença. Todo mundo vai entender e apoiar sua atitude. Presidente, se o senhor não mandar a ministra pra casa e a coisa se
    complicar a culpa será sua! Sei que a ministra é durona, mas se ela teimar peça para alguém da família - a filha, quem sabe? - chamá-la e
    repetir a frase inesquecível de Roberto Jefferson:

    - “Sai daí Dilma. Sai daí logo, antes que você faça réu um homem inocente, o presidente Lula”!

    E agora é pra Ministra: Dona Dilma, faça uma reflexão. Seu compromisso é importante, mas não justifica que sua saúde seja usada como mais um
    componente da equação política. Nenhum compromisso é mais urgente que tratar aquilo que pode matar a senhora. Recolher-se neste momento não é covardia. é um ato de amor próprio do qual a senhora sairá como covarde viva apenas para quem a está usando.

    Para os outros, será uma heroína viva..

    Primeiro a vida, ministra. Depois a política.

    Luciano Pires

    COMENTE: http://www.lucianopires.com.br/idealbb/view.asp?topicID=11235

    ResponderExcluir
  14. CHISTE, diz :

    A vida da Dilma está perigando e não é pela doença, que esperamos que ela supere mas, se o Bicho Prequiça” se safar, Dilma pode dar um “tchau” para a sua candidatura: Palocci é o queridinho dos banqueiros, dos petralhoprados, do PMDB e é para Luis Inácio mais confiável do que a camarada Stella-

    ResponderExcluir
  15. CHISTE, diz:

    Zé de Alencar está indo, para Huston EUA para se tratar, vai ficar por duas semanas na terra do Tio San

    Temos que tirar o chapéu para o atendimento do SUS: é serviço de primeira para político nenhum botar defeito, tem até jatinho para as emergências, coisas de primeiro mundo no país Brasília..

    ResponderExcluir

Opinião dos leitores