Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos,
porque a história de nossos políticos
pode causar deficiência moral irreversível.

É a vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida pública.


terça-feira, 14 de agosto de 2007

O mais novo deboche

Arlindo Chinaglia,
um médico que não deu certo,
prepara o mais novo deboche.

“O Presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), anunciou ontem que vai pôr na pauta de votação do plenário um polêmico projeto que tramita há oito anos e pode se transformar num grande “trem da alegria”, beneficiando servidores não-concursados, trabalhadores temporarários no serviço público e até funcioários requisitados de outros órgãos. Cálculos feitos por técnicos do Congresso revelou que as medidas, se aprovadas, poderão beneficiar cerca de trezentos mil pessoas.” (O Globo, pág. – 14/08/2007)

O que mais temos são apaniguados embolsando Reai$ às nossas custas, sem fazer porríssima alguma, a não ser ir às lojas gastar o que tiram dos cofres públicos. Muitos sequer aparecem em seu lugar de ‘trabalho’. E o serviço público, como todos sabem, não funciona. Aliás, em alguns lugares, já colocaram até uma placa avisando que, em caso de ‘insubordinação” dos mal atendidos, haverá punição.

Não é preciso ir a Brasília (até porque o sistema aéreo do país é inoperante), jogar ovo podre na cara dos parlamentares, vestir roupinha preta e abraçar o prédio do Congresso, fazer um cansativo segundo de silêncio em protesto. PODEMOS, AO MENOS, ENCHER A CAIXA DE E.MAIL DESSES SALAFRÁRIOS PARA MOSTRAR QUE SOMOS INERTES MAS SABEMOS LER O QUE ESTÁ NOS JORNAIS. Quando a FIESP e a OAB começam a se mobilizar, mesmo que seja fechando a boca por um minuto, é porque alguma coisa está mudando. Só uma pergunta: Você entregaria sua preciosa saúde ao Presidente da Câmara, Arlindo Chinglia?

Espero que o conselho da ministra Marta Suplicy não seja nossa única saída.Do contrário - quem sabe - esse Governo possa nos dar um único prazer: as maravilhas de um orgasmo múltiplo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opinião dos leitores