Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos,
porque a história de nossos políticos
pode causar deficiência moral irreversível.

É a vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida pública.


quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Cumprimentando com o chapéu alheio

***
Luís Inácio, nos estertores do segundo mandato, tem demonstrado sua ânsia em fazer o que não foi feito até agora, ou consertar o que foi mal feito em todos esses anos.
***
O programa Primeiro Emprego passou a se chamar Pró-Jóvem por ter sido um fiasco. Pela incompetência em agradar jovens desempregados e conquistar sua simpatia, agora o governo pretende tapar o buraco, deixado pelas expectativas criadas com um programa que não deu certo, e obrigar as empresas a fazer o que ele não conseguiu. Obrigar é palavra muito usada por Luís Inácio desde seu tempo de sindicalista.
***
Das boas intenções governamentais, ao criar o Programa Primeiro Emprego, sobraram apenas BOLSAS aos mais pobres. Luís Inácio deveria abandonar o cargo e abrir um fábrica para competir com a Samsonite, mas isso daria muito trabalho.
***
A intenção é alterar a lei e garantir mais oportunidades a jovens entre 14 e 24 anos. Só não explica porque dar tratamento diferenciado a um adulto de 24 anos, como se fosse 'di menor' .
***

Embora uma nova Medida Provisória já faça parte dos planos lulistas para impor suas determinações, o Ministro do Trabalho diz que estão ‘dialogando’ com os empresários. E afirma, naquele tom autoritário: "Se precisar de lei, nós vamos ter que fazer a lei." ***

O economista Marcelo Néri (FVG), fez comentários sobre o caso das quotas no trabalho para dificientes e informou que apenas a metade dos que aguardam um emprego foi contratada. E ficamos sem entender nada, pois justamente nosso presiMente abandonou a labuta após perder o dedinho, o mindinho, que serve apenas - aos menos elegantes - para coçar as orelhas. ***

Já um pesquisador do Ipea, Lauro Ramos, considera normal que empresários fiquem insatisfeitos com a nova medida. E acrescenta: Há empresários que enfrentam dificuldades em manter seu quadro de pessoal em tempos de crise. Diz que o governo precisa contribuir mais, mas esquece que a dificuldade em arcar com os custos de cada empregado não se limita à época de crise, pois cada um custa mais da metade do que ganha com seu trabalho.

Como faz parte de um governo que vê o trabalho como coisa nociva, Ezequiel Nascimento, Se-cre-tá-rio de Po-lí-ti-cas Pú-bli-cas de Em-pre-go do Mi-nis-té-rio do Tra-ba-lho (ufa!), fez questão de lembrar que estagiário NÃO É UM EMPREGADO . E diz ele: "A vantagem das novas ações é que elas não dependem de orçamento do governo, como o Primeiro Emprego. Dependem da articulação, acompanhamento e fiscalização e por isso são mais abranbentes" . De fato, cumprimentar com o chapéu dos outros é extremamente vantajoso.

***

Nota: Quem se dispuser a dar uma olhada nas entrevistas que serão colocadas no blog Lula-ao-Avesso - http://lula-ao-avesso.blogspot.com/, vai ter a oportunidade de saber como Luís Inácio pediu para sair do emprego logo após terminar o curso de Torneiro Mecânico, pago pela fábrica onde trabalhava, porque não queria trabalhar aos sábados... o que muitos brasileiros fazem .

******

3 comentários:

  1. amiga jú, quando se quer vencer na vida não é necessário nenhum tipo de ajuda, tipo bolsa escola e outras , pois esta tentativa do primeiro emprego não tem dado certo, porque muitos jovens não querem mais estudar , não adianta tentar ajudar, eles preferem mesmo a ociosidade ou a malandragem .
    Eu tenho exemplo dentro da minha família, que teve as mesmas oportunidades do que eu e até mais, mas preferiu abandonar os estudos e hoje já tá sofrendo na pele, mas tem sempre algum membro da família que o acode e também o governo LULA não deixa ninguém morrer de fome mais.

    ResponderExcluir
  2. Como sempre, maquiam antigas propostas populistas a fim de parecerem simpáticos pois estão às portas da re-reeleição do pelego-mor que se pretende eternizar "nupudê" tal e qual seu homônimo o bufão hugo chaves.
    Muitas novas medidas populistas serão adotadas no transcorrer deste 2009 mas tenho forte esperança que o tsunami levará na enchurrada as pretensões da canalha fascista!

    ResponderExcluir

Opinião dos leitores