Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos,
porque a história de nossos políticos
pode causar deficiência moral irreversível.

É a vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida pública.


quarta-feira, 3 de março de 2010

Estudar e trabalhar é sofrer .


Projetos de lei não existem para beneficiar campanha política.
Seu objetivo é unicamente atender os interesses da sociedade.
E é para isso que os pagamos.


Senadores aprovaram, ontem,  projeto do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) que prevê aumento do benefício do Bolsa Família para aquelas em que as crianças tenham um bom desempenho escolar.

O governo de Luís Inácio se baseia no que ele doa, não no que ele faz.  Com seu oportunismo,  L.I. se aproveita  justamente da Bolsa Família  -  que nem tem  sua assinatura (mesmo sem ler), pois foi criada no governo anterior.  Faz papel de ótimo presidente ao  distribuir bolsas e cestas sem exigir nada em troca.  DAR é sua estratégia.  

Representantes do governo dadivoso não simpatizaram com o projeto, porque L.I. se apoderou da Bolsa Família, mas não tiveram coragem para impedir a aprovação da matéria, que agora segue para a Câmara.   Porém, a senadora petista Ideli Salvatti, votou contra.

Para se justificar, a senadora acusou a iniciativa de crueldade, pois joga a responsabilidade pelo aumento da renda familiar nas costas  das pobres criancinhas : "Isso vai provocar uma pressão sobre a criança, que passa a ser responsável pela renda maior da família.", disse ela.

Mas se traiu, ao deixar de lado a falsa preocupação com o menor, quando acusou a oposição de fazer uso político do projeto em ano eleitoral.   Ora,  se foi o PSDB quem criou o Bolsa Família, nada mais natural que, ao invés dos pais de criação, seus  pais legítimos usem esse  'recurso'  para fins eleitoreiros, embora este mau uso seja coisa de calhorda.  

Dar responsabilidade às crianças não é nada demais.  Desde  quando obrigar a estudar é crueldade?  Só mesmo num país governado por um homem que pouco trabalhou e nada estudou.  Só mesmo na mente de petistas, um partido que ganha a simpatia do povão com coisas tortas, ao incentivar o trabalhador a odiar o patrão  (entrevistas de L.I. na época de sindicalista),  a ver o trabalho como sacrifício,  a não dar aos menos endinheirados escolas decentes que lhes proporcionem condições para não depender do governo até para comer.

Então, chega Romero Jucá PMDB-Roraima e diz, para provocar a oposição:   'No governo Dilma, a gente implanta isso.'    É mesmo?  E se a Ideli  não aceitar tal crueldade?

Nada mais imoral do que votar projetos de lei de acordo com seus interesses partidários. Para eles não importa se o projeto é bom ou não. Querem é obter vantagem. E mais nada! O povo, que idiotamente o elegeu, que se dane.

O vídeo abaixo já foi visto um quintilhão de vezes, mas é bom para deixar aqui registrada a nossa terrível dúvida: afinal, o que pensa L.I. sobre a Bolsa Família?





Já que estamos falando sobre bolsas ,
vejam, este outro vídeo que está no blog Alerta Total

I M P E R D Í VE L

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opinião dos leitores