Este espaço é desaconselhável a menores de 21 anos,
porque a história de nossos políticos
pode causar deficiência moral irreversível.

É a vida de quengas disfarçadas de homens públicos; oportunistas que se aproveitam de tudo e roubam sem punição. Uma gente miúda com pose de autoridade respeitável, que engana o povo e dele debocha; vende a consciência e o respeito por si próprios em troca de dinheiro sujo. A maioria só não vende o corpo porque este, além de apodrecido, tem mais de trinta anos... não de idade, mas de vida pública.


quarta-feira, 18 de julho de 2012

Ô DÓ !!!



QUEM É O MAIOR SOFREDOR?

Numa campanha, provavelmente para esclarecer fatos antigos, pois "o único interesse da nossa mídia é manter os leitores muito bem informados", a  página do UOL/Folha  traz, hoje,  mais duas matérias sobre a época da ditadura.  Assunto que está na moda e é de suma importância tanto para a nossa vida quanto para a existência da Comissão da Semi-verdade.  

Reportagens elucidativas de hoje:   

 1 - Uma rara foto mostra o corpo do guerrilheiro Carlos Lamarca (1937-1971) com vários ferimentos a bala que ele sofreu no cerco militar que o matou, no interior da Bahia. 

 2 - Em um vídeo ('Caetano Veloso relata pressão de militares por apresentações na TV Globo ao retornar do exílio'),  Caetano  revela detalhes importantíssimos sobre o seu retorno ao Brasil em 1971.  Segundo ele,  um grupo de miltares forçou  sua participação em dois programas na televisão).
O  ojetivo dos militares seria transmitir ao povo brasileiro a idéia de que "tudo estava normal".  O cantor comenta, também, sobre como ficou angustiado com uma vigilância constante que sofreu por parte do exército .  E o terrível sofrimento por não deixarem que durante um mês cortasse o cabelo e a barba. A íntegra do depoimento será divulgada nesta quarta-feira (18) no site do cantor, como diz a página Folha-UOL.
-

Agora, vejamos o sofrimento por que passam os brasileiros de um modo geral.  Como sofre eternamente a maior parte dos brasileiros (não apenas o grupo que teria resolvido tomar o poder dos militares, e que, pelo jeito, esperava receber balas e bombons por isso) : 
- Morar mal;
- Comer mal;
- Não ter tratamento para a sua saúde nem de sua família;
- Acordar de madrugada para ir ao trabalho;
- Enfrentar trens ou ônibus cheios;
- Outras dificuldades diárias (não apenas temporárias)  com uma única intenção:  sobreviver.

O sofrimento do povo já se tornou tão banal, tão natural, que ninguém dá a ele o valor necessário.  É preferível olhar apenas para o sofrimento de um grupo reduzido de denominados guerrilheiros.   Acusar a tortura de quarenta anos atrás é bonito, é chique,  passa uma impressão de sapiência dos fatos históricos brasileiros.  É um assunto que provoca comoção nos indivíduos.


Por se tratar de fatos tão antigos, seria até interessante
que deixassem esse tipo de artigo para os livros de História
e se interessassem mais em analisar o sofrimento nacional.

O QUE SERIA PIOR?
Ser obrigado a se apresentar na TV
(mesmo que fosse de graça)
ou ser um eterno operário?


3 comentários:

  1. Quanta sensatez! ...Concordo contigo; eita!
    Essa gente nem sabe o que é "dureza ...Meu Deus" Eu moro num lugar de risco "perigosíssimo e fujo de tiroteio todos os dias, sobrevivo...Acordo 5:30 da manhã e tenho q dobrar a carga horária "dupla regência" q não conta tempo para quando me aposentar, mas é um jeito de ganhar um pouco mais.
    Preciso pagar meu aluguel minhas contas, e 'IMPOSTOS!
    Eu, a cada dia, me sinto mais torturada que esses "psicopatas metidos" sem noção do q é ser trabalhador nesse País.
    Bjinho.
    Até, to de férias.

    ResponderExcluir
  2. Mery, esse pessoal só pode sofrer de total alienação! Não é possível que venham com essa lenga-lenga ridícula! Eles não fazem idéia do que é um sofrimento verdadeiro!

    ResponderExcluir

Opinião dos leitores